Salada de frutas

Minha boca enche d’água só de pensar numa salada de frutas me esperando na geladeira. Vou escrever as próximas linhas com todo o meu coração, porque trata-se de uma coisa que eu amo de verdade.

Não precisa nem dizer que o verão pede um lanche nutritivo e refrescante, isso você já deve saber. Mas tem coisas que precisam ser ditas para ajudar um iniciante a preparar sua salada de frutas, por mais que isso pareça a coisa mais óbvia do mundo para outras pessoas mais experientes. Como esta é uma área dominada por quem está aprendendo, vou dar umas dicas gerais para você se deliciar nestes dias quentes (e nos outros também)!

Não tem receita com lista de ingredientes e modo de preparo, você precisa é ter uma noção do assunto e pegar umas dicas, depois é só fazer.

Escolha as frutas que desejar, sempre dando preferência para as da estação. Além de sair mais barato, você evita frutas cheias de agrotóxicos.

Uma salada de frutas nada mais é do que uma salada de frutas. Ok, isso não foi nada explicativo, vou tentar de novo: uma salada de frutas é uma combinação livre de ingredientes – no caso, frutas! Para ser salada, precisa ter pelo menos 3 ingredientes, na minha opinião. Você pode usar o que sua criatividade mandar, combinar sabores, cores e texturas.

Apesar de ser tão livre, quando penso em salada de frutas vem à minha mente aquela bem tradicional: banana, maçã, laranja, mamão e, conforme for possível, também pode entrar abacaxi, uva, morango, kiwi, manga e melão. Essas são as frutas mais comuns para a maioria de nós, não é mesmo?

Outra coisa que define a minha salada de frutas tradicional é que ela precisa ter um pouco do suco da laranja, que faz com que fique bem molhadinha e que os sabores se combinem maravilhosamente bem. Essas saladas mais comportadas em que todas as frutas parecem nunca terem encostado na outra são meio sem graça. Mas é uma questão de gosto, você pode fazer assim se preferir.

Como fazer salada de frutas

Selecione suas frutas favoritas em quantidades iguais ou não, conforme queira no resultado final. Não exagere na quantidade de cada uma delas, pense que ainda serão picadas e misturadas.

Lave tudo e se prepare para começar a parte mais chatinha, que é descascar (se quiser manter as cascas porque gosta delas, tudo bem) e cortar.  Você pode fazer isso sobre uma tábua (que não seja aquela em que corta carnes) ou, se me prometer que não vai se mutilar, corte dentro de uma vasilha grande, segurando a fruta com a mão mesmo.

“Senhor, dai-me confiança nos meus leitores e perdoai-me por todo mal que eu possa fazer com a intenção de ajudar. Amém.”

Corte as frutas em pedaços parecidos, como cubinhos, por exemplo. Tem gente que prefere pedaços grandes por gosto ou preguiça, mas acho ruim porque não dá para levar uma variedade deles para dentro da boca numa só colherada – o que descaracteriza completamente a salada! Eu gosto mesmo é de pedaços menores e eles dão um pouco mais de trabalho.

O suco da laranja ajuda algumas frutas a não escurecerem muito rápido (como a maçã e a banana), mas umas gotas de limão também podem ajudar nisto. Não precisa preparar um suco só para colocar na salada, basta não desperdiçar o caldo que sair das laranjas enquanto você tira os bagacinhos.

Ih, verdade, eu não tinha dito ainda que fica mais gostoso quando não tem bagaço na laranja! Para retirá-lo, descasque a fruta assim: corte em quatro partes no sentido dos gomos (ao contrário do que você costuma fazer). Puxe a casca com as mãos delicadamente, para não destruir os gominhos demais. Depois é só ir separando eles e tirando o bagaço e os caroços (sementes), pacientemente.

Tem outras coisas que você também pode usar para deixar sua salada de frutas mais molhadinha e saborosa. Você pode usar água de rosas (que não é o Leite de Rosas que tem no seu banheiro, presta atenção!), Chantilly e outros cremes de confeitaria, mel, leite condensado (para os mais bagaceiros) e até bebidas alcoólicas. Uma outra opção é preparar uma calda rápida e simples com a própria casca da laranja que for usar e açúcar.

Digamos que vá usar duas laranjas… Raspe as cascas delas antes de cortar e sem tirar a parte branca junto (raspe também a do limão, se tiver usando) e leve ao fogo numa panelinha com 150 ml de água e 150 g de açúcar. Cozinhe até que o açúcar dissolva. Regue a salada com a calda e leve para a geladeira por 1 hora pelo menos.

Você pode enriquecer sua calda de diversas maneiras: acrescentando na panela as sementes de uma fava de baunilha, canela, cravo, anis, frutas secas, capim-limão, gengibre, pimentas, suco de limão, vinho e outras bebidas alcoólicas. Esses exemplos ajudam a inspirar boas ideias! 😉

Coloque em sua salada também um pouco de crocância, esfarelando sobre ela biscoitinhos como os de gengibre, amêndoas ou outro que tiver. Quebre castanhas, amêndoas, nozes ou simplesmente uma boa granola. Ervas aromáticas como manjericão, hortelã e funcho (erva-doce) dão um toque muito especial e ainda deixam a salada de frutas mais linda! Deixe para acrescentá-las na hora de servir. Se quiser caprichar na frescura em um dia em que for servir salada de frutas para seus convidados, coloque ainda flores comestíveis!

Nem precisa ser uma pessoa extremamente saudável para querer agora mesmo uma saladinha de frutas maravilhosa dessas que está fixada bem aí na sua imaginação, não é mesmo?

Outra dica importante é que retire todas as sementes da goiaba, caso vá usá-la na sua salada de frutas. Eu já mordi uma perdida sem querer e foi bem desagradável. Elas não são fáceis de morder como as do maracujá, por exemplo, e vão deixar as pessoas meio nervosas (se é que posso dizer assim). Na verdade eu nem recomendo muito a goiaba na sala de frutas, porque ela rouba muito a cena e começa a ficar com um cheiro um pouco desagradável depois de um tempinho na geladeira – se sobrar. O mesmo para a melancia.

Por fim, eu sei que nenhuma salada de fruta dura mais do que um dia na casa de ninguém, e é esse o tempo que ela deve levar mesmo na sua geladeira. Faça uma quantidade que não vá sobrar e, se errar no cálculo, pode me convidar que eu vou recolher em domicílio. 😛

Bon Appétit!

Mostre isso pro mundo:

Quem escreve

Criei este blog em 2007 como quem não quer nada e ele se tornou a melhor coisa que já fiz na vida! Aqui eu compartilho tudo o que sei sobre culinária, conto minhas histórias e ajudo quem precisa das primeiras lições na cozinha.

Comments on this entry are closed.