Rabanada tradicional

Natal sem rabanada não é a mesma coisa, você não acha? Tem gente que nem faz questão (#weird), mas o fato é que ninguém fica comendo rabanada durante o ano. Portanto, é uma receita especial para o fim de ano, a primeira e mais básica de todas!

Mesmrabanadas.gifo estando super em cima da hora da noite de Natal, você ainda pode fazer. É bastante simples! Se não der tempo, ainda tem o dia 25 todinho e o Reveillon vindo aí.

Darei duas receitas logo de uma vez: rabanada de leite (que é a mais comum) e de vinho (que também é uma delícia)!

Receita Tradicional de Rabanada de Leite

Ingredientes:

Pão para rabanada (você encontra em quase todas as padarias, especialmente no fim do ano. Compre uma bisnaga grande, porque fica mais fácil de fatiar)

Leite para molhar os pães (não posso te falar a quantidade porque não sei quanto pão você vai comprar!)

Ovos para passar os pães (também depende da quantidade de pão)

Óleo para fritar a rabanada (se você não for cozinhar para um batalhão, te garanto que uma garrafa dá!)

Açúcar para adoçar o leite e para polvilhar a rabanada

Canela para polvilhar também

Modo de preparo:

Corte o pão para rabanada em cortes diagonais, para as fatias ficarem maiores, sabe? A espessura das fatias é de uns dois dedos. (Ok, você não sabe o tamanho do meu dedo, Rs! Deve dar uns 3 cm.)

Não corte grossão porque senão a rabanada vai ficar toda seca por dentro. Se ficar muito fina, vai ficar meio mole.

Em uma vasilha, coloque o leite e adoce bem! É gostoso bem docinho, mas não é pra melar demais, ok?!

Em outra vasilha, vão os ovos. Pode colocar logo uns 4 (o ovo todo, com a clara e a gema. E não é para bater, só fure as gemas e misture bem).

Para fritar, use uma frigideira grande, se tiver. Caso não tenha, escolha a sua panela mais larga. Encha com óleo até uma altura que seja maior que a metade das fatias de pão, mas que não cubra a fatia toda.

Dica: se couberem 4 rabanadas na sua panela, faça todo o processo de 4 em 4 fatias. Se couberem 3, faça de 3 em 3… Vou explicar como se fossem 4.

Ligue o fogo para esquentar o óleo. Enquanto isso, coloque as fatias no leite, uma por uma. Depois, vá virando cada uma, na ordem que você colocou. Em seguida, na mesma ordem, vá tirando as fatias e passando para a vasilha com o ovo. Dê uma espremidinha de leve para não ficar com muito leite, na hora de tirar.

Depois de colocar as 4 fatias no ovo, vire-as, também na ordem que você as colocou. Ainda na mesma ordem, leve-as para a panela para fritar.

O óleo tem que estar quente para começar, depois mantenha em fogo médio.

Para saber a hora de virar a rabanada na panela, veja se ela está bem dourada. Frite dos dois lados e, quando tirar, coloque-as em uma travessa forrada com papel toalha, para escorrer o óleo.

Repita o processo até acabarem os pães.

Depois de fritar tudo, polvilhe a mistura de açúcar e canela sobre as rabanadas.

Essa mistura é simples de fazer: em uma vasilha, coloque açúcar e canela a seu gosto, só não deixe ficar muito branco!

Se quiser, pode preparar a mistura com o açúcar e canela num recipiente grande e passar cada rabanada como você faz com o brigadeiro no granulado.

Receita Tradicional de Rabanada de Vinho

É a mesma coisa da receita com leite, só troque o leite por vinho tinto. Adoce o vinho, igualzinho você fez com o leite.

Já sei o que você está se perguntando: que diabo de vinho eu compro???

Pode ser qualquer vinho suave ou de mesa. Até o “Sangue de Boi” serve! Rs!… Leia no rótulo o tipo de vinho, não tem mistério!

A conservação da rabanada é importante, muita gente deixa para fora da geladeira vários dias. Não pode. Se você fez hoje, ainda dá para ficar fora até amanhã de noite. Se ainda sobrar, guarde na geladeira!

Se você não gostar de comer a rabanada gelada, dê uma aquecidinha no microondas.

Espero que você aproveite esta receita super simples para se aventurar na cozinha neste Natal!

Vou viajar e, por isso, deixo aqui meus votos de um Feliz Natal e um Ano Novo melhor ainda!

O ano de 2007 foi muito especial para mim! Criei este blog que só me dá orgulho, graças aos leitores queridos que vocês são! Obrigada por tudo!!

Volto a escrever em janeiro, provavelmente lá pelo dia 10!

Grande beijo!!

Mostre isso pro mundo:

Quem escreve

Criei este blog em 2007 como quem não quer nada e ele se tornou a melhor coisa que já fiz na vida! Aqui eu compartilho tudo o que sei sobre culinária, conto minhas histórias e ajudo quem precisa das primeiras lições na cozinha.

Comments on this entry are closed.

  • Iara Ramalho

    Vc é ótima !! Amei sua explicação kkkk
    “…Pode ser qualquer vinho suave ou de mesa. Até o “Sangue de Boi” serve! Rs!… Leia no rótulo o tipo de vinho, não tem mistério!”
    Sem complicar e com humor 🙂 Vou fazer a leite hj pra treinar pro Natal!!
    Parabéns!

  • O loco por rabanadas

    Muito bom to amando demais!!!

  • Ninhaa

    e qm não gosta de leite pode colocar outra coisa no lugar ?

  • arlete

    adorei a explicação, vc é muito caprichosa, felicidades, gosatei muito de vc tambem, não me leve á mal, é que tem rewceitas faceis, que as pessoaS CONSEGUEM XCOMPLICAR.
    BJSSSSS

  • amilton

    Eu tinha uma tia portuguesa que sempre fazia rabanadas,e que partiu algum tempo. Essa semana pensei muito nela, e me deu aquela vontade de comer rabanadas, procurei na internet…..e….ai ….sua receita como ela fazia, bem simples….Pedi para fazerem …e ficou uma delicia….como se fosse feito por ela…..
    um abraço……..

  • sonia

    SOU CARIOCA MORO NA ARGENTINA TEM 15 ANOS . MARAVILHA TER ENCONTRADO ESSA PÁGINA ,A MAIORIA DAS PÁGINAS TEM RECEITAS CHEIAS DE VARIANTES ..COM ..LEITE CONDENSADA ETC…. MAS ESA É A VERDADERA RABANADA QUE A MINHA MAE FAZIA NO NATAL E ANO NOVO QUANDO EU ERA PEQUENA . SAUDADE……

    MUITO OBRIGADA POR TRAZER DE VOLTA PARA MIM UM PEDACINHO DA MINHA INFANCIA!!!!!!!!!!!

    QUE DEUS TE ABENÇOE.

    BEIJOS!!!!!!!!!!!!

  • Sabrina Araujo

    Vamos ve se essa Rabanada da serto eu peguei a reseita pra eu fazer pra o Dia Da Gastronomia da minha escola se de serto eu te fralo.

    Bjs…

  • Mirna silter

    Sou carioca, morei seis anos em uma cidade do vale Paraiba em São Paulo, na época de natal eles jantam e depois vão dormir, já na minha casa eu , com, meus pais e irmãos, jantavamos e depois ceiávamos..
    Com tempo fizemos amizades, então eles iam lá em casa para ceiar.
    Infelizmente, meus pais desencarnaram, mais nós irmãos, continuamos a comemorar o natal. Só um irmão, que não, pois a mulher dele, e na região, onde moram não tem esse costume. Eu sempre falo com ele, então vem com a familia e passa, aqui conosco. Mais ela não aceita, pois sempre que passar com sua familia.
    Nós costumamos fazer um amigo oculto, pois a familia é grande, assim os presentes, sai mais em conta.
    Mais na hora do jantar e da ceia, é uma alegria. Ao mesmo tempo choramos também.

  • Regina Bianni

    Futuramente, pretendo lançar um blog. Ensinar as pessoas comer castanha portuguesa, comer rabanada, quebrar coquinhos etc.
    Talvez lance até um livro, quem sabe não ganho uma graninha.