Rabanada tradicional

Natal sem rabanada não é a mesma coisa, você não acha? Tem gente que nem faz questão (gente estranha, não?), mas o fato é que ninguém fica comendo rabanada durante o ano. Portanto, é uma receita especial para o fim de ano, a primeira e mais básica de todas!

Mesmo estando super em cima da hora da noite de Natal, você ainda pode fazer. É bastante simples! Se não der tempo, ainda tem o dia 25 todinho e o Reveillon vindo aí.

Darei duas receitas logo de uma vez: rabanada de leite (que é a mais comum) e de vinho (que também é uma delícia)!

Receita Tradicional de Rabanada de Leite

Ingredientes:

Pão para rabanada (você encontra em quase todas as padarias, especialmente no fim do ano. Compre uma bisnaga grande, porque fica mais fácil de fatiar)

Leite para molhar os pães (não posso te falar a quantidade porque não sei quanto pão você vai comprar!)

Ovos para passar os pães (também depende da quantidade de pão)

Óleo para fritar a rabanada (se você não for cozinhar para um batalhão, te garanto que uma garrafa dá!)

Açúcar para adoçar o leite e para polvilhar a rabanada

Canela para polvilhar também

Modo de preparo:

Corte o pão para rabanada em cortes diagonais, para as fatias ficarem maiores, sabe? A espessura das fatias é de uns dois dedos. (Ok, você não sabe o tamanho do meu dedo, Rs! Deve dar uns 3 cm.)

Não corte grossão porque senão a rabanada vai ficar toda seca por dentro. Se ficar muito fina, vai ficar meio mole.

Em uma vasilha, coloque o leite e adoce bem! É gostoso bem docinho, mas não é pra melar demais, ok?!

Em outra vasilha, vão os ovos. Pode colocar logo uns 4 (o ovo todo, com a clara e a gema. E não é para bater, só fure as gemas e misture bem).

Para fritar, use uma frigideira grande, se tiver. Caso não tenha, escolha a sua panela mais larga. Encha com óleo até uma altura que seja maior que a metade das fatias de pão, mas que não cubra a fatia toda.

Dica: se couberem 4 rabanadas na sua panela, faça todo o processo de 4 em 4 fatias. Se couberem 3, faça de 3 em 3… Vou explicar como se fossem 4.

Ligue o fogo para esquentar o óleo. Enquanto isso, coloque as fatias no leite, uma por uma. Depois, vá virando cada uma, na ordem que você colocou. Em seguida, na mesma ordem, vá tirando as fatias e passando para a vasilha com o ovo. Dê uma espremidinha de leve para não ficar com muito leite, na hora de tirar.

Depois de colocar as 4 fatias no ovo, vire-as, também na ordem que você as colocou. Ainda na mesma ordem, leve-as para a panela para fritar.

O óleo tem que estar quente para começar, depois mantenha em fogo médio.

Para saber a hora de virar a rabanada na panela, veja se ela está bem dourada. Frite dos dois lados e, quando tirar, coloque-as em uma travessa forrada com papel toalha, para escorrer o óleo.

Repita o processo até acabarem os pães.

Depois de fritar tudo, polvilhe a mistura de açúcar e canela sobre as rabanadas.

Essa mistura é simples de fazer: em uma vasilha, coloque açúcar e canela a seu gosto, só não deixe ficar muito branco!

Se quiser, pode preparar a mistura com o açúcar e canela num recipiente grande e passar cada rabanada como você faz com o brigadeiro no granulado.

Receita Tradicional de Rabanada de Vinho

É a mesma coisa da receita com leite, só troque o leite por vinho tinto. Adoce o vinho, igualzinho você fez com o leite.

Já sei o que você está se perguntando: que diabo de vinho eu compro???

Pode ser qualquer vinho suave ou de mesa. Leia no rótulo o tipo de vinho, não tem mistério!

A conservação da rabanada é importante, muita gente deixa para fora da geladeira vários dias. Não pode. Se você fez hoje, ainda dá para ficar fora até amanhã de noite. Se ainda sobrar, guarde na geladeira!

Se você não gostar de comer a rabanada gelada, dê uma aquecidinha no micro-ondas.

Espero que você aproveite esta receita super simples para se aventurar na cozinha neste Natal!

Aproveite bastante a companhia de quem você ama!

Feliz Natal!

Mostre isso pro mundo:

Quem escreve

Criei este blog em 2007 como quem não quer nada e ele se tornou a melhor coisa que já fiz na vida! Aqui eu compartilho tudo o que sei sobre culinária, conto minhas histórias e ajudo quem precisa das primeiras lições na cozinha.

60 comentários… add one

Leave a Comment