Como fazer lentilha

Ainda há quem só pense em lentilhas na hora de fazer simpatias para o Ano Novo. Graças a Deus e à moda de alimentação saudável (que é uma tendência maravilhosa), tem muito mais gente lembrando dela durante o ano todo.

Outra moda que colabora para a fama das lentilhas é a da gastronomia. De uns tempos para cá, as pessoas conhecem muito mais sobre as cozinhas de outros países e ingredientes que antes nunca haviam ouvido falar. Eu, por exemplo, não conhecia outro tipo de lentilha a não ser aquela mais comum, que tem uma cor verde meio marrom ou um marrom meio verde. Mas aí, assistindo a um programa de culinária na TV, descobri um tipo de lentilha que é a coisa mais linda da mamãe: a lentilha vermelha. Muito linda, muito linda! <3

Lentilhas Vermelhas

Elas não são lindas, apesar de não serem exatamente vermelhas?

Pena que depois de cozida ela fica com uma cor pálida e vira uma papa, inevitavelmente. 🙁

As lentilhas são leguminosas como o feijão e as ervilhas, mas não confunda com “legumes” – outra hora eu explico isso melhor! Como toda leguminosa, elas são ricas em proteína e, por isso, muito importantes nas dietas vegetariana e vegana. Eu, que reduzi drasticamente o consumo de carnes, nunca comi tanta lentilha na vida – além de outras leguminosas, claro. Se ela traz fartura e crescimento no Réveillon, faço votos que tenha efeito também se for comida durante o resto do ano. 🙂

Parando agora para pensar, acho que elas são poderosas mesmo! Estou numa maré de sorte.

Apesar do parentesco com o feijão e de serem também armazenadas/comercializadas secas, elas cozinham muito mais rápido e nem precisa usar a panela de pressão para cozinhar depressa. Também não precisa deixá-las de molho de um dia para o outro com a finalidade de cozinhar mais rápido, mas não faz mal a ninguém poupar tempo, né? Dizem também que deixar de molho diminui o potencial de formação de gases (na sua barriga), mas nunca consegui comprovar isso. Apesar de ser a leguminosa que menos me enche de gases, minha barriga fica tão cheia deles que é melhor nem dizer. Só sei que sofro bastante, rs!

Já que entramos nesse assunto com tanta intimidade, seria legal se algum nutricionista pudesse comentar aqui no post dizendo quais são as vantagens e os benefícios de deixar leguminosas de molho. Parece que deixar de molho também ajuda na absorção de nutrientes, mas como esta não é a minha especialidade (que também não é cozinhar e sim comer), prefiro não dar peruada.

Voltando…

Como eu disse, a lentilha é uma leguminosa desidratada, seca e dura e, para ficar macia e gostosa, ela precisa ser reidratada. Nada como a água para ajudar a resolver este problema, certo?

Bem, na verdade é o cozimento lento na água que faz com que as lentilhas fiquem boas para comer. Nada mais do que um longo ofurô fervente, dando tempo para elas se reidratarem e ficarem cozidas e macias.

É claro que você pode fazer lentilhas de muitas formas diferentes, mas vou te ensinar aquela que eu considero a mais básica e que é muito parecida com a forma como faço feijão.

Receita de Lentilha

Ingredientes:

500 g de lentilhas verdes/marrons (o pacote costuma vir com esta quantidade);

2,0 l de água (esta é uma medida aproximada, você vai ver lá na frente quanto deve usar);

1 folha de louro;

1 colher (sopa) cheia de manteiga (pode usar outra gordura, como óleo ou azeite. Os mais animados também podem optar por uns 100 g de bacon bem picadinhos no lugar);

1/2 cebola grande (fatiada bem fino ou cortada em cubinhos, que é mais fácil. Se a cebola for pequena, use inteira);

4 dentes de alho (espremidos);

1 colher (sopa) rasa de sal (eu disse “rasa”, não pese a mão no sal logo de cara);

1/2 colher (chá) de pimenta-do-reino (eu sei que a medida “a gosto” é muito odiada, mas na verdade a quantidade de pimenta varia muito conforme quem vai comer! Tem gente que foge de pimenta-do-reino porque o fiofó não se dá bem com ela. Então, comece com meia colherzinha ou não use, se não quiser)

Modo de preparo:

Escolha as lentilhas, separando aquelas que estiverem esburacadas, muito-muito feias e as pedrinhas ou outra sujeira que vierem no pacote. Eu sei que você vai ficar pensando “será que essa tá boa?”, “será que essa tá ruim?”, “será que eu separei certo?”, e isso poderá te dar um desânimo na missão de aprender a cozinhar. O que eu posso dizer para te ajudar, além de indicar o que deve ser descartado é: confie no seu instinto e bom senso, a gente nasce com esses aplicativos instalados.

Lave as lentilhas usando uma peneira ou escorredor de arroz (se nunca ouviu falar nele, ignore a informação) debaixo da torneira, deixando elas bem limpinhas.

Se quiser deixar de molho e se estiver preparando com antecedência, faça isso. Coloque as lentilhas em uma vasilha com bastante água (tipo três vezes o volume dela) e vá cuidar da sua vida. Depois de umas 8 horas, escorra a água. Se passar disso, não vai derreter e se ficar por menos tempo, também não tem problema.

Aproveite e retire os grãos que boiarem quando colocar na água. Eles  provavelmente estarão esburacados.

Coloque em uma panela com água fria (sem sal) até cobrir uns 3 dedos acima dos grãos. Essa medida de dedos deve ser em torno de 3 e 5 cm. Como você não usa régua na cozinha, use os dedos mesmo. Adicione a folha de louro.

Leve a panela para aquecer até a água ferver, em fogo alto (porque você quer que ela ferva, então precisa de bastante calor).

Depois de ferver, reduza o fogo (porque depois de entrar em ebulição a água não aquece mais, só evapora) e tampe a panela para cozinhar as lentilhas lentamente até ficarem macias. Não deixe a água borbulhando, isso pode endurecê-las. Diminuir o fogo já vai fazer com que a água sossegue.

O tempo de cozimento pode variar, até mesmo lentilhas de um mesmo tipo podem cozinhar mais ou menos rápido. Então, prefiro dizer apenas que vai demorar menos de 1 hora e mais do que 30 minutos.

Como você não vai usar a panela de pressão, pode abrir a tampa quando quiser para ver como as lentilhas estão. Pegue algumas com a colher e experimente para ver a textura. Se estiverem duras e granulosas, precisam cozinhar mais tempo na água (isso de hidratar você já sacou, né?). Vá acompanhando até que elas fiquem macias, mas cuidado para não deixar passarem do ponto. O ideal é que elas fiquem al dente, até porque vão continuar a cozinhar mais um pouquinho depois que você desligar o fogo.

Lentilhas cozidas demais se desmancham e, a menos que queira fazer um purê ou uma sopa com ela, você vai achar a aparência diferente da que gostaria.

Vou aproveitar e voltar a falar das lentilhas vermelhas! Elas cozinham tão depressa, mas tão depressa, que me faz lembrar de quando eu não conseguia cozinhar macarrão cabelinho de anjo, porque ele sempre passava do ponto.

Além de virar purê, as lentilhas vermelhas perdem aquela cor salmon linda e ficam amarelas com tom sem graça. Mas o sabor é ótimo, então ok! Andei lendo sobre lentilhas recentemente e vi em um livro de culinária profissional muito sinistrão que este tipo de lentilha é assim mesmo, elas perdem a forma e viram purê quando cozidas. Viu? Nem sempre é sua culpa.

Aqui embaixo você vai ver mais dois tipos de lentilhas, mas eu nunca vi, nem comi e tampouco ouço falar. Não sei muito sobre elas, só que existem e que são raras por aqui. Lamento por isso, mas acho que a falta dessas informações não vão impactar sua vida. Caso venha a ter um pacotinho de alguma delas nas mãos, siga o mesmo modo de preparo que você está lendo, só atente-se mais ainda para o tempo de cozimento, que vai ser surpresa.

Tipos de lentilhas

Lentilhas francesas (de Puy) e amarelas

Só se diz que é “de Puy” quando  produzidas em Le Puy, na França. Fora isso, são ‘francesas’ ou ‘verdes’.

Agora vou dar uma dica para você que precisa cozinhar lentilhas com mais urgência e não tem tempo para deixá-las de molho (vale também para o feijão).

Depois de lavar os grãos, coloque-os em uma panela com três vezes o volume de água fria (se tem 1 xícara de lentilhas, coloque 3 xícaras de água) e leve ao fogo alto para ferver. Quando começar a borbulhar, desligue o fogo e deixe a panela tampada por 1 hora. Depois é só descartar a água e cozinhar normalmente.

Se quiser muito cozinhar as lentilhas na panela de pressão (e se já souber como usá-la com segurança), eu sugiro que verifique o ponto após 10 minutos. Uma vez eu precisei usar a panela de pressão para fazer lentilhas muito rapidinho para o Réveillon e 15 minutos foram suficientes para elas virarem uma papa bem empapada.

Lentilhas cozidas, hora de temperar!

Você pode preparar o tempero em uma outra panela e juntá-lo à lentilha ainda na panela onde foi cozida – esta é a forma mais fácil. Outra forma é fazer tudo em uma panela só, escorrendo a lentilha (numa peneira grande) para liberar o recipiente, preparando o tempero ali mesmo e depois voltando com a lentilha para a mesma panela.

De qualquer forma, é bom você separar um pouco da água do cozimento, que vai ajudar a espalhar o tempero e evitar que a lentilha fique seca, sem malemolência. Se for escorrê-la (como faz com o macarrão), reserve um pouco dessa água com cuidado, porque estará quente. Duas conchas ou um copo será suficiente.

Se for manter a lentilha na panela do cozimento, retire quase toda a água e deixe só um pouco para trás. Esse “um pouco” é só o suficiente para ela não parecer seca. Um molhadinho de leve, nada que faça as lentilhas boiarem.

Digamos que você vá usar duas panelas, ok?

Refogue o alho, a cebola, o sal e a pimenta-do-reino em uma panelinha com a manteiga ou outra gordura. Se for usar bacon (bem picadinho e sem aquela parte grossa que parece um courinho), frite ele direto na panela vazia, sem colocar nenhum tipo de óleo – o bacon frita na própria gordura. Quando estiver dourado, refogue os temperos junto com ele – vai ter gordura ainda.

Deixe o alho dourar e não demore nem mais um minuto para virar esse refogado sobre a lentilha na outra panela. Entre o alho dourado e o alho queimado é um pulo!

Acenda o fogo e misture até que as lentilhas pareçam úmidas e gostosas. É bom que não tenha exagerado na quantidade de água do cozimento que deixou para o fim, porque senão você vai ter que esperar ela evaporar e isso pode deixar as lentilhas muito cozidas e desmanchando. Se resolver tirar água em excesso depois de adicionar o tempero, um pouco dele vai embora junto com ela.

Experimente e verifique se está bom de sal e de pimenta. Acerte até ficar ao seu gosto.

Prontinho!

Uma dica para quem quiser lentilhas mais cremosas: em vez daquela água do cozimento que você deixou para finalizar o preparo, adicione 1 colher (sopa) de farinha de trigo (distribua bem ao colocar, para facilitar na hora de misturar) e aproximadamente 1  xícara de leite, de modo que não fiquem nem secas, nem com muito caldo. Cozinhe mais um pouco até o sabor da farinha sumir (experimente)!

Lentilha cozida cremosa

Cozinhar lentilha com batata também deixa ela mais cremosa. Acrescente cenoura e outros vegetais que gostar para dar mais sabor.

Para finalizar, depois de tentar induzir você ler a receita do feijão várias vezes, vou dar mais uma oportunidade. É que lá eu expliquei que você pode congelar os grãos cozidos e temperar na hora de descongelar. Como 500 g de lentilha é coisa para caramba, isso pode ser interessante para você. 😉

Sempre dá para recalcular a quantidade de ingredientes e fazer uma quantidade menor, faça isso se preferir.

Fimmmmm!

Bon Appétit!

Mostre isso pro mundo:

Quem escreve

Criei este blog em 2007 como quem não quer nada e ele se tornou a melhor coisa que já fiz na vida! Aqui eu compartilho tudo o que sei sobre culinária, conto minhas histórias e ajudo quem precisa das primeiras lições na cozinha.

Comments on this entry are closed.

  • Gisele

    Gostei muito desse post. Até hoje só tentei fazer arroz integral com lentilhas que é algo que gosto muito mas que nunca acertei a receita.

  • Geovana

    Gostei muito do seu modo de escrever e das dicas ! Coloquei já seu blog no meu Feedly. Aqui no Nordeste, usamos um feijão chamado de feijão verde que costumo cozinhar e preparar como vc faz a lentilha. Fica uma delicia ! A diferença é que coloco tambem coentro picado e nao coloco pimenta.