Costela ao Molho Barbecue

Estive recentemente no programa É De Casa para encarar um desafio: fazer uma receita que fosse deliciosa e que não custasse mais do que 50 reais (por causa da música 50 Reais, da Naiara Azevedo, que foi a convidada especial daquele dia). Sugeri que fizéssemos uma costela com molho barbecue, que é um prato que normalmente as pessoas comem em restaurantes caros e não fazem ideia do quanto é fácil fazer em casa, e muito menos que pode ser uma opção bem em conta.

É claro que o cálculo do custo da receita é feito sobre os ingredientes usados nela. Por exemplo, se você usa 4 colheres de molho inglês no preparo de um prato, você não vai contar como custo da receita o vidro inteiro, só as 4 colheres. Por isso, se você tiver que comprar todos os ingredientes para fazer apenas uma receita, vai sobrar bastante coisa e você terá gastado mais, porque também estará pagando pelas sobras dos ingredientes. Mas aí, quando for prepará-la de novo, já vai ter as coisas em casa, então não terá esse custo novamente.

Minha participação no É De Casa foi uma das melhores coisas que já me aconteceram na vida, sem nenhum exagero. Eu fiquei muito, mas muito feliz mesmo! O programa é ao vivo e eu estava muito tensa (quase me borrando, sério), mas deu tudo certo, gra-ças-a-Deus! Não gaguejei, não desmaiei e a costela ficou tão macia, que chegava a se descolar do osso. O Zeca Camargo que o diga, catou no ar um pedaço de carne voador! haha! Aliás, os apresentadores e toda a equipe do programa são absurdamente maravilhosos.

Você pode assistir ao episodio na íntegra no Globo Play (para assinantes) e, se não for assinante, a parte da receita é aberta, qualquer um pode ver! Foi o programa do dia 18 de fevereiro, é só procurar lá!

Bem, como eu disse, a receita que fiz no programa precisava custar menos do que 50 reais e, além disso, os ingredientes tinham que ser de fácil acesso para qualquer pessoa e em qualquer canto do país. Como escolhi a costela com molho barbecue, tive que fazer algumas substituições, porque esse molho leva ingredientes que às vezes não encontramos com facilidade nem nas capitais (como a páprica picante defumada). Mas aqui no blog, estou ensinando a minha receita original – o molho barbecue já está no ar para você aprender! 😉

Não vou ensinar a fazer o molho aqui neste post, porque já tem o post dele, completinho. Você vai aprender a fazer a costela e, inclusive, pode mudar os temperos à vontade e substituir o molho barbecue por outro, se quiser. O importante é que aprenda a cozinhar a costela, ok?

Os mesmos ingredientes que estou sugerindo para o cozimento da costela, você vai usar para fazer o molho.

Receita de costela de porco ao molho barbecue (Costelinha com barbecue)

Ingredientes:

receita de molho barbecue (é só preparar a receita inteira. Como alternativa, você pode usar um vidro de molho barbecue industrializado, da sua preferência. Neste caso, em vez de usar os temperos abaixo para o cozimento da costela, use apenas os que tiver, sal e um pouco do barbecue!)

1 kg de costelinha de porco (“costelinha“, “costela suína“, “costela de porco“, é tudo a mesma coisa! Pode ser um pouco menos ou mais do que 1 kg, não tem problema.)

1 colher (chá) de alho em pó

1 colher (sopa) de vinagre balsâmico

1 colher (sopa) de molho inglês

1 colher (sopa) de whiskey bourbon (terá escrito esse nome no rótulo. Esses whiskeys tipicamente americanos são feitos com pelo menos 51% de milho, entre os grãos que são fermentados e destilados em sua produção. Alguns whiskeys também feitos com milho não são considerados bourbon porque não levam essa quantidade mínima, mas são super bem-vindos aqui também – você vai ver “milho” nos ingredientes deles. Não tendo nenhuma dessas opções, use o whiskey que tiver aí. Se não tiver nenhum e não puder comprar, então você pode se virar com o que encontrar no armário, tipo conhaque e até mesmo uma boa cachaça. Na verdade, estou pedindo aqui nesta receita o mesmo whiskey que você vai usar no preparo do molho barbecue. Se você nem for fazer o molho em casa, aí nem precisa se preocupar tanto com o tipo de whiskey. Em tempo: o álcool evapora, ninguém vai ficar bêbado depois de comer.)

1 colher (chá) de sal

1/2 colher (chá) de pimenta-do-reino moída

1 colher (chá) de páprica picante defumada (se não encontrar a picante defumada, use a páprica picante. A última alternativa é a páprica doce, porque o sabor dela não é exatamente o que estamos buscando aqui. Se tiver outra especiaria ou condimento com sabor defumado, tipo “fumaça líquida”, pode substituir aqui.)

1 xícara (chá) de água

Modo de preparo:

Vou direto ao ponto: é bom cozinhar na panela de pressão, mas, se tiver muito medo dela e tempo sobrando, pode levar tudo direto ao forno. Mais adiante eu explico como vai fazer.

Se você comprou uma peça de costela inteira, provavelmente não caberá na sua panela de pressão, então precisa cortá-la em dois pedaços, pelo menos. É só passar a faca na metade dela, evitando os ossinhos, claro.

Acomode os pedaços da costela dentro da panela, com o lado carnudo virado para baixo e os ossinhos para cima.

Misture todos os outros ingredientes em um recipiente qualquer (desde que não seja um prato, dããã! kkk) e despeje sobre a costela. Dê uma levantadinha nela, só para o líquido se espalhar também no fundo.

Feche a panela e leve ao fogo alto até que o pino comece a ‘dançar’ (que é quando ele começa a liberar o excesso de vapor de dentro da panela de pressão).

Olha, quando usamos a panela de pressão pela primeira vez, a gente fica naquele nervosismo enquanto o pino não faz esse movimento, que é quando sabemos que está tudo bem, que a pressão está sendo controlada. Dá aquela sensação de que a panela vai explodir a qualquer momento e até para chegar perto do fogão para desligá-lo dá medo (é quando você se imagina com aquelas roupas do esquadrão antibombas). Mas se você leu o post sobre o funcionamento da panela de pressão e se ela estiver bem limpa e com as peças em dia, não há o que temer.

Ok, dançou o pino é porque “pegou pressão”. Então, diminua para fogo baixo e deixe cozinhar por 40 minutos.

Depois desse tempo, desligue o fogo e deixe o vapor sair um pouco sozinho, sem mexer. O certo (mais seguro) seria você esperar o vapor sair todo sozinho para a pressão diminuir, mas para isso você precisaria esperar a panela esfriar. Como eu sei que trabalhamos com ansiedade, néam, vou te dar uma dica mais segura do que enfiar a panela debaixo da água na pia (isso por ser perigoso). Quando o pino já estiver mais sossegado, use um utensílio longo (tipo uma colher de pau) para levantá-lo e liberar o restante do vapor. Se não estiver saindo mais nada, pode abrir a panela.

Retire a costela (não jogue o caldo do fundo fora, vou falar dele no final), posicione os pedaços dentro de um refratário com a parte que tem mais carne para baixo e cubra completamente com o molho barbecue, inclusive deixando ele penetrar por baixo da carne. Cubra o refratário com papel alumínio, bem tampadinho!

Dica: use um refratário que não seja muito maior do que a costela. Isso vai ajudar a concentrar os líquidos e o resultado será melhor.
Se você optou por fazer a costela 100% no forno, então você já começa o cozimento no refratário com aqueles mesmos ingredientes que iriam na panela. Cubra muito bem com o papel alumínio e leve ao forno preaquecido a uns 200°C por 1 hora. Retire e regue com a quantidade de água que achar necessário para que o fundo não fique muito seco com a evaporação. Volte ao forno por mais 1 hora. Retire e acrescente o molho barbecue, para continuar o preparo do mesmo ponto de quem começou na panela de pressão.
Ah! Se você optou por usar o molho comprado pronto, precisa diluir com um pouco de água, porque ele vai perder umidade no forno e vai acabar secando demais. Não tem uma medida certa, apenas deixe ele um pouco mais ralinho, ok?

Cozinhe por 30 minutos no forno preaquecido em 220°C.

Após esse tempo, retire, vire a costela com jeitinho, lambuze bem com o molho que ficou no fundo e volte para o forno para que ela tome um belo bronzeado e para que o molho ganhe mais corpo de novo (se ele já estiver muito grosso na hora de virar, hidrate com uma ou duas colheres de água). Deixe cozinhar descoberto por mais 10 ou 15 minutos.

Prontinho, é só tirar e servir! Esse prato vai te render muitos elogios e eu posto que você vai fazer muitas e muitas vezes na sua vida. 🙂

O mais importante de tudo que você leu é saber que a costela precisa de um cozimento lento para ficar macia. A panela de pressão é o melhor recurso para cozinhar carnes duras, então é muito bom começar o cozimento com ela. No forno e coberta com o papel alumínio, a carne cozinha em calor úmido, porque o vapor de água fica retido ali dentro. Isso faz com que pouquíssima água seja perdida para fora do refratário, mas esse vapor vem dos caldos e molhos, que estarão visivelmente mais secos quando retirar o papel. Hidratar o fundo da assadeira quando perceber que precisa de um pouco mais de água para suportar mais tempo de cozimento é algo que o seu bom-senso vai te ajudar sempre a fazer. Não tem mistério: se estiver seco, misture um pouco de água; se estiver muito aguado, cozinhe destampado por um tempinho. Pode tirar do forno quantas vezes quiser, desde que aumente um pouquinho o tempo de cozimento, já que o calor escapa a cada vez que abrimos a porta.

Se você preparar a carne na panela de pressão, não descarte aquele caldo saborosíssimo que vai sobrar no fundo, quando retirar a costela. Cozinhe batatas nele! Não precisa ter muito líquido, se ele cobrir o fundinho, já está bom! Se precisar, complete com um pouquinho de água.

Calcule uma batata por pessoa, corte em quatro partes e coloque para cozinhar na pressão por apenas 5 minutos. O esquema com a penela é o mesmo que expliquei com a carne. Não deixe por muito tempo, porque as suas batatas poderão virar um purê. Se precisar, coloque a tampa sobre a panela, sem fechá-la completamente, para que terminem de cozinhar normalmente.

E aí, gostou? Vai fazer? Quero comentários!!! 😉

Ficha Técnica:
recipe image
Nome da Receita:
Costela ao molho barbecue
Escrita por:
Publicado em:
Tempo de Preparo dos Ingredientes:
Tempo de Cozimento:
Tempo Total:
Avaliação da Receita:
51star1star1star1star1star Based on 3 Review(s)
Mostre isso pro mundo:

Quem escreve

Criei este blog em 2007 como quem não quer nada e ele se tornou a melhor coisa que já fiz na vida! Aqui eu compartilho tudo o que sei sobre culinária, conto minhas histórias e ajudo quem precisa das primeiras lições na cozinha.

Comments on this entry are closed.

  • Joana

    adorei!

  • Daniela Espírito Santo

    Muito bom (ainda não testei kkk ) com certeza testarei e compartilharei o resultado!
    Seu blog é massa, parabéns!