Bolo de Chocolate Maravilhoso

Este é um post que começa pelo fim!

O bolo maravilhoso que você está vendo, é o bolo de aniversário virtual da minha irmã, sobre a qual eu quero poder falar com calma. Por isso, desta vez, preferi dar a receita logo de uma vez, pra depois relaxar e conversar um pouco.

A receita é da massa, porque já ensinei como fazer o chantilly e os morangos são vendidos prontos, é só lavar, rs! Também vou explicar como montá-lo, que é muito fácil.

Esta massa é muito boa, recomendo fortemente! Se quiser fazer um bolo de 4 camadas, como o da foto, prepare-se para fazer a receita duas vezes.

Receita de Bolo de Chocolate

Ingredientes:

– 3 colheres (sopa) de chocolate em pó (não serve achocolatado)

– 2 xícaras (chá) de farinha de trigo (sem fermento)

– 1 xícara de manteiga sem sal derretida (em banho-maria ou no microondas: deixe aquecer por 10 segundos e mexa. Se não estiver derretida, coloque por mais 5 segundos e mexa de novo. Faça assim até derreter, mas não é para esquentar muito a manteiga, é só até ela derreter.)

– 3 ovos

-1 xícara (chá) de leite integral

– 2 xícaras (chá) de açúcar

– 1 1/2 colher (chá) de fermento (eu disse “1 colher e meia”. Foi isso que você leu, né?)

– 1 1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 200ºC por 15 minutos. (Lá pela metade da receita, você liga o forno, ok?)

Separe as gemas das claras e bata as claras em neve (no link você tem todas as explicações possíveis a respeito desta etapa do preparo).

Em uma batedeira, bata as gemas e o açúcar, até virarem um creme branquinho (você vai ver).

Adicione a manteiga derretida e bata mais, até esse creme ficar bem lindo e homogêneo.

Dissolva o chocolate em pó no leite e junte à massa, lá na batedeira. Vá acrescentando devagar para não espirrar e bata até o leite se misturar completamente. (Já ligou o forno?)

Junte a farinha, o fermento e o bicarbonato. Bata bem, para que a massa fique bem homogênea novamente.

Desligue a batedeira.

Acrescente as claras em neve e misture delicadamente com uma espátula, fazendo movimentos circulares de baixo para cima. Assim, você incorpora as claras em neve à massa, preservando as bolhas de ar que ela carrega e que vão deixar seu bolo fofinho.

Para fazer um bolo como o da foto, você deve usar uma forma redonda de até 26 cm de diâmetro. Ele vai render apenas duas camadas, como eu disse. Se realmente quiser um bolo de 4 camadas, faça a receita novamente quando terminar a primeira.

Unte a forma com manteiga e despeje nela toda a massa.

De uma sacudidinha, de leve, para os lados, para que a massa fique toda na mesma altura.

Leve ao forno preaquecido (quente, a 200ºC) e só abra depois de 30 minutos.

Após 30 minutos, abra o forno e espete um palito na massa (no meio e no canto). Se sair sujo (meladinho), é porque precisa assar mais. Se sair limpo, já está pronto.

Retire a forma do forno e espere esfriar.

Para desenformar, basta colocar sobre ela um prato de bolo (todo raso) ou uma tábua maior do que a forma. Segure firme um contra o outro e vire a forma sobre o prato. Levante-a com cuidado para soltar o bolo e pronto!

Daqui pra frente, tudo o que você vai ler sobre o bolo é uma sugestão de montagem. Essa massa é muito versátil e você pode fazer o que quiser com ela.

Se for mesmo rechear, use uma longa faca de pão para dividir o bolo ao meio (ou o que tiver aí de mais parecido com isso).

Encontre a metade da altura e enfie a faca. Daí, é só ir rodando o bolo contra a faca, enquanto você vai e vem com ela, para que ela corte a massa como se fosse um pão. Na verdade você pode cortar da forma que achar mais conveniente, apenas mantenha a faca reta em relação ao prato, para cortar reto também. Cuidado para não se distrair e tirá-la do meio da massa, tem que manter a posição. É bem simples, se você fizer devagar e prestando atenção.

Com a ajuda da própria faca e de uma mão, retire a parte cortada que ficou por cima e passe para outro prato raso ou tábua (ou até mesmo a pia, se estiver limpa e seca).

Se quiser rechear com o chantilly, siga a receita que eu dei aí no link. Se fizer duas receitas do bolo, faça também duas receitas do chantilly, para garantir a quantidade. Se sobrar, sirva com um cafezinho! 🙂

Lave os morangos bem, deixando os cabinhos e seque com um papel-toalha. Para decorar, uma caixinha será mais do que suficiente. Escolha os mais bonitos para usar.

Se quiser usar morangos também no recheio, compre então duas caixinhas e não se esqueça de separar os mais bonitos para decorar. Os outros (retire os estragados e moles demais), você pode lavar tirando os cabinhos com uma faca, secar e cortar em pedaços menores (não muito pequenos).

Para montar o bolo, escolha onde vai querer servi-lo e coloque a primeira camada, com a parte cortada para cima.

Se desejar umedecer o bolo, faça furinhos com um garfo (cuidado para não destruir a massa) ou palito, evitando as bordas. Regue com um pouco de leite, sem deixá-lo encharcado e  sem chegar até a beirada (fique a uns 2 cm de distância dela). O leite pode ser adoçado com um pouco de açúcar e incrementado com o que quiser, como chocolate em pó, leite condensado, creme de leite e, se não for um bolo para crianças, um pouco de rum ou de um licor de chocolate. Use uma colher para ir entornando o leite e evite passar pelo mesmo lugar duas vezes, assim você tem certeza de que não exagerou na dose.

Coloque uma quantidade de chantilly sobre a primeira camada (e uns morangos, se quiser e na quantidade que desejar), evitando também de chegar muito perto da beirada, porque o peso do bolo vai fazer com que o recheio se espalhe e, se estiver na pontinha, vai vazar muito. Essa quantidade de chantilly vai depender do tamanho do bolo que você fez, mas acho que 1 xícara (chá) bem cheia vai ser uma boa medida. Pense que, se o recheio ficar muito baixo, vai se espalhar com o peso das camadas superiores e “sumir”, parecendo que não tem nada entre as massas.

Repita essas camadas até a última, que você vai colocar ao contrário das outras, com a parte cortada para baixo.

Use o restante do chantilly e os morangos bonitos (e secos!) para decorar o topo do bolo. Fica legal se você fizer uma pequena montanha de chantilly no centro e colocar vários morangos sobre ela, bem rústico!

Se tiver espaço no prato, ao redor do bolo, decore com alguns morangos daqueles que você selecionou!

Guarde o bolo na geladeira e retire pouco antes de servir.

Espero que você goste e minha irmã também! 🙂

Ah sim, vamos a ela, a aniversariante!

“Ana Cecília”, uma “mini mim” da nova geração. Parecidinha comigo, mas bem mais esperta. Às vezes fala umas coisas tão maduras que eu penso: “quem disse isso pra ela?”.

Quando era bem pequena, andava o tempo todo com alguma bolsa ou sacola pendurada no ombro. Guardava nela tudo o que mais gostava, desde bonecas a algum resto de pão que iria terminar de comer depois. Eu achava a maior graça quando ela enfiava uma bonecona bem grande numa bolsa, um monte de brinquedos em outra (quantos coubessem), sentava outra boneca no carrinho e ia passear na sala, administrando todas essas coisas ao mesmo tempo. Uma brincadeira interessante, no mínimo.

Sempre ficou na minha cola quando eu estava na casa do meu pai. Até quando eu entrava no banheiro, a criança vinha atrás, igual a uma sombra me acompanhando. Às vezes, eu alertava: “Olha, querida, é melhor você não entrar comigo no banheiro agora não”, mas ela me amava acima de tudo e não queria perder nem um minutinho “de mim”.

O interesse pelas minhas maquiagens surgiu muito cedo e fez com que ela dissesse a frase mais absurda que eu já ouvi de uma criancinha: “Támém quero ter ‘pinha'”. Quanta inocência… Querer ter espinhas para poder usar um “reboco” no rosto igual a mim. Ali eu já dizia: “essa menina vai ser perua”.

Não deu outra. É uma figurinha que tem muito mais senso de moda do que eu, adora um brilho e está sempre com os cabelos hiper bem penteados. Sem contar que adora uma festa. Nunca vou me esquecer de quando ela “bateu o pé”  porque tinha direito de ir com a irmã para uma festa de aniversário: “Está escrito no convite: ‘e família’, então eu também vou!”. Daí pra frente, toda vez que um irmão recebia um convite de aniversário, ela perguntava: “Mãe, tá escrito ‘e família’ no convite??”. Isso foi muito cedo, com uns 4 ou 5 anos.

Para completar, ela sempre voltava pra casa com um doce para cada integrante da família que não tivesse ido à festa. O engraçado é que ninguém deu esse exemplo para ela, pelo contrário. Mas como ela sempre foi uma criança daquelas que providencia a parte dela e a dos outros, super generosa, ia até a mãe do aniversariante e pedia: “Posso levar um brigadeiro para o meu pai, um para o meu irmão Theo, um para a minha irmã Maria Julia e um para a minha babá Leila?”. Isso quando não tinha “um para a minha irmã Vanessa”. As mães deviam pensar: que diabo de família grande, Nossa Senhora! Que nada, elas se derretiam e ajudavam a montar uma trouxinha que coubesse em mãos tão pequenas.

Como já era de se esperar, ela é a agitadora social entre as amigas, desde o primeiro ano na escola. Aquela criança que movimenta todas as outras à sua volta, cheia de energia e de idéias mirabolantes na cabeça. Uma verdadeira Relações Públicas mirim, com boas chances de se tornar uma Gerente de Projetos de alto nível aos 15 anos. Tudo o que ela pretende fazer, vira projeto em um papel, com direito a organogramas e cronogramas. Nunca vi uma criança tão bem planejada. Planeja, gerencia e executa brilhantemente.

Essa é a minha irmã Ana Cecília! Uma leonina (quem seria capaz de adivinhar?) que completou duas mãos cheias ontem, dia 12 de agosto.

Meus 3 irmãos menores moram em Belo Horizonte, um pouco longe de mim, que vivo aqui no Rio. Liguei à noite cantando parabéns na maior empolgação (aqueles momentos em que você se esquece que tem gente te olhando), porque ela sempre faz isso nos meus aniversários. (Na verdade os outros 2 irmãozinhos também fazem, mas ela lidera o movimento.) Desejei tudo o que realmente desejo para ela, do fundo do meu coração: que o anjinho da guarda a proteja o tempo inteiro, que tenha saúde, que dê muitas risadas e que tenha um ano novo muito feliz, para lembrar dele com carinho quando estiver maiorzinha.

Ela estava com uma voz meio “xoxa”, disse que estava cansada. Coisa difícil de se ver. O dia tinha sido muito intenso, são muitas as atividades que ela tem na segunda-feira. Achei a explicação até razoável, porque o vai-e-vem que ela narrou deve ter sido bem cansativo mesmo. Depois, fui saber que ela tinha tido um grande aborrecimento. Mesmo sem saber o que era, meu coração já começou fazer “crec”. O dia do aniversário não é para essas coisas.

O que aconteceu foi que ela esperava, em seu íntimo, que as amiguinhas da escola fizessem uma festa de aniversário surpresa (na escola mesmo, no improviso). Como ela organiza festinhas para as amigas, pensou que naturalmente fossem fazer o mesmo por ela. Qual foi a decepção quando o sinal tocou, ela passou pelo portão de saída para ir embora e nada disso tinha acontecido?

Chorou, chorou e chorou. Aquele choro sentido que ela tem, que não se apresenta à toa. Ficou magoada, sentiu-se pouco amada e descobriu pela primeira vez que  nem sempre as expectativas são atendidas, que nem sempre somos retribuídos com o afeto que esperamos. O amor que a gente dá, poder não voltar da forma como a gente gostaria. Os amigos são diferentes da gente, por mais que pareçam nossas almas gêmeas.

Acho que ela deve ter refletido muito entre um choro e outro e só Deus sabe o que passou naquela cabecinha. Só de pensar sinto pena, porque passei por isso muitas vezes. Mas crescer é isso, não é? Tem tanta coisa que a gente aprende assim, sentindo dor.

Os 10 anos chegaram dando o recado e eu aqui tão longe, não pude fazer uma surpresa no lugar das amigas para abafar o choro. Agora, imagine uma pessoa desesperada, correndo pelo acostamento da BR 040 com um bolo de aniversário na mão? Era eu, no meu pensamento.

Bem, como já aprendi depois de muitas lições que nem tudo o que a gente quer é possível de acontecer na hora e da forma que a gente deseja, resolvi então fazer este post. Um bolo para a Ana Cecília! Um dia, ela vai ler o blog e descobrir que teve sim uma surpresa. <3

Um “bolo escrito” para minha irmãzinha, de quem eu vivo pegando no pé! Uma menininha carinhosa e apaixonada pela vida – que está só começando.

A Ana Cecília tem mostrado um interesse grande por culinária (e o orgulho?), especialmente por bolos, cupcakes e outras coisas possíveis de confeitar. Na última vez que dormiu na minha casa, não saiu de dentro da despensa, onde tem um acervo gigante de confeitos, cortadores de biscoitos, forminhas de doces e de cupcakes, além de muitos potinhos diferentes e outras coisinhas lindas. Eu dizia: “Caramba, Ana Cecília! Você não sai do lugar mais quente e bagunçado dessa casa! Vem pra cá!”. Ela respondia: “O que é isso aqui em forma de coração, Vanessa?”.

Além disso, é uma chocólatra nata. Há pouco tempo eu soube que ela anda escondendo chocolate no armário. Isso me preocupou um pouco, mas ela me explicou que é porque a mãe dela come tudo, se não esconder. Eu ri. heheheh! Como reprimir uma pequena chocólatra que só quer garantir que vai ter chocolate quando procurar por ele? Deixo isso para os pais.

Então, escolhi um bolo de chocolate bem estiloso para a aniversariante. O chantilly e os morangos são a combinação perfeita para a massa de chocolate.

E o primeiro pedaço, será que vai para quem?

Fatia de bolo dechocolate com chantilly e morangos

Mostre isso pro mundo:

Quem escreve

Criei este blog em 2007 como quem não quer nada e ele se tornou a melhor coisa que já fiz na vida! Aqui eu compartilho tudo o que sei sobre culinária, conto minhas histórias e ajudo quem precisa das primeiras lições na cozinha.

Comments on this entry are closed.

  • Toco

    Adorei a carinho e amor que tem pela sua mana. Parabéns pelo ser humano que demontras ser, fiquei alegremente emocionada. Toquinho, Portugal.

  • Fernanda

    Não sei, acho que estou muito emotiva! Linda essa declaração fraterna, Vanessa sua irmã Ana Cecília deve ser sua fã pq mesmo eu que cheguei por aqui agora já sou!

  • Helena Ferreira Benchimol

    Parabéns pela receita! Segui todos os passos e meu bolo ficou maravilhoso. Fiz um recheio e cobertura de chocolate! Adoreiiii

  • rebeca souza

    eu fiz e saiu uma delicia

  • rebeca souza

    nao se preculpa ela vai ama do mesmo jeito

  • Eduardo monteiro

    só tenho uma duvida…tenho que passar manteiga no fundo da forma e depois farinha antes de jogar a massa?

  • aline

    Fiz ess bolo e infelismente transbordou e derramou sujando todo o meu forno.

  • Karina

    São 3:45 da manhã e meu bolo tá transbordando, tenho certeza pq já senti o cheirinho de queimado 🙁 acho q minha forma redonda alta é de 23cm :'( Mas não vou me dar por vencida kkkk até pq lá pela 1h da manhã eu já fiz o estrogonoff pela 8371739282′ vez, meu noivo é viciado, então tenho certeza q vale a pena tentar de novo pq esse bolo deve ser igualmente delicioso. E não é pra nenhuma ocasião especial, aliás, é sim… pra adoçar o domingo do amor da minha vida, sempre passamos a semana longe, e aos fins de semana agrado ele com comida kkkk não tem erro! Obrigada, Vanessa, pelas receitas maravilhosas.

  • eugenio

    deve que e gostoso chega to saindo água da boca

  • Tati

    Poxa, me deu muita vontade de fazer este bolo de surpresa para a minha mãe hoje (aniversário dela) e achei que tinha chocolate em pó aqui, fiquei feliz que ia dar para fazer, quando fui ver, acho que ela já usou tudo.. só tem nescau e chocolate em barra em si.. pensei em colocar chocolate em barra, mas não tenho ideia se dá certo.. vou acabar fazendo uma receita comum, que droga :/

  • Leni Reis

    você é uma fofa Vanessa. Estou amando ler seus posts! bjs

  • Marianna

    Vanessa, a sua forma foi de 26 cm?

  • Tatiana

    que delícia!