Traças na despensa

by Vanessa Nunes

in Bichos na Cozinha

Post image for Traças na despensa
PinExt Traças na despensa

Como foi o seu feriado? O meu “foi o bicho”! Mais precisamente esse aí da foto.

Todo o feriado, todinho ele, dedicado ao extermínio desse bonitinho.

Trata-se de uma “traça de cereais” (Plodia interpunctella), que gosta de quase tudo que você guarda na sua despensa: feijão, trigo, milho, vários produtos farináceos, soja, amendoim, nozes, frutas secas, chocolates e até rações para animais. Reparei que aqui em casa ela só não gostou mesmo foi do macarrão de letrinhas. Não gosta de estudar.

A história deve ter sido assim:

Lá vinha Vanessa feliz e contente do supermercado. As sacolas tinham pelo menos 10 sacos de farinha e mais vários produtos repetidos que estavam com um preço imperdível, realmente valia a pena estocar.

Crente que era esperta, Vanessa vinha pela calçada com a alegria de quem tem ingredientes para fazer 30 bolos pelo preço de 10, sem saber que o que carregava era algum pacote com o ovo da tal traça de cereais. Ou talvez um pacote com vários ovos. Quem sabe até vários pacotes com inúmeros ovos.

Chegando em casa, mais do que depressa, Vanessa guardou suas compras em sua “microdespensa”. Um lugar não tão ventilado quanto deveria ser.

Do ovo saiu uma larva, que comeu, comeu, comeu o que quis e então escolheu um cantinho bem acolhedor dentro do pacote para tecer seu casulo. Ficou por ali um tempo e, quando estava pronta para ser mariposa e brilhar na vida, lá foi ela voando pelo armário, pela cozinha, pela sala… Tomou uns tapas amigáveis mas conseguiu voltar sã e salva para colocar entre 100 e 500 ovos. Deles saíram mais larvas, que também fizeram seus casulos dentro e fora dos pacotes e a despensa de Vanessa ficava cada vez mais cheia. Algumas larvas mais aventureiras migraram para outras partes do armário, onde encontraram fotografias, DVDs, CDs e muitos papéis igualmente interessantes. (Ou talvez tenha sido a fêmea voadora que tenha encontrado esse mundo paralelo, não se sabe ao certo.)

Um belo dia, Vanessa foi usar um chocolate em pó para fazer uma deliciosa sobremesa e viu que o pacote estava parecendo uma peneira, cheio de furinhos. Como já havia visto outros tipos de pragas em outras despensas na sua vida (ela só tem sua própria despensa há 1 ano), correu para ver como estavam as coisas por lá.

Qual foi sua surpresa quando percebeu que havia muitos bichinhos voadores e restos de alimentos pelas prateleiras. Logo viu que havia se dado mal, mas não estava ainda entendendo o quanto.

Era véspera de feriado prolongado e Vanessa percebeu que todo o armário estava verdadeiramente ocupado por aqueles bichos. Sem saber o que fazer, recorreu ao guru Google e leu um pouco sobre como proceder nessas horas desagradáveis da vida independente de uma jovem de 27 anos, louca para “ficar de bobeira” no feriado prolongado.

Jogou algumas coisas fora e, diante do tamanho do problema, foi dormir quase chorando. Não era só pelas crianças da África, mas sua própria subsistência.

No dia seguinte, a loja de coisas baratas para casa abriu com sua primeira cliente procurando potes, potes, muitos potes de vidro (já que a por*a do bicho comeu até pote de plástico).

Pela mesma calçada, mas desta vez nada feliz, lá vinha Vanessa e suas sacolas.

Após jogar quase todas as suas últimas comprinhas ótimas e várias preciosidades guardadas a sete chaves direto no lixo, passou o pouco que considerou “limpo” para dentro dos potes de vidro.

Aí começava a acabar seu feriado, enquanto folheava albinho por albinho procurando casulos entre as fotos de família, abria as capas de dezenas de CDs antigos para checar entre as páginas e via detalhadamente cada mínima coisa que poderia ter sido atacada. Quando uma mariposa se aproximava, ela dava era chinelada.

A casa cheirava a cravo e louro, já que juravam pela internet serem infalíveis contra essas traças. Parecia despachos por toda a casa, até dentro dos sapatos tinha cravo e louro.

Sem querer voltar com tudo para o armário e sem ter onde guardar aquelas coisas todas, Vanessa quebrou seu porquinho (era fim de mês) e foi até a loja do Merlin comprar uma estante barata, onde colocaria tudo que restou do ataque das traças malditas.

Se tivesse parado por aí, a história já estaria de bom tamanho. Porém, Vanessa era uma “inventadora” de moda e, não satisfeita com todo o trabalho que já tivera, olhou para aquele armário nojento e disse: “vou pintar você de branco”.

A real história é que, num ato de insanidade mental, a “dedetizadora natural da Tijuca” borrifou álcool com cravos (uma manipulação que achou interessante) dentro do armário de madeira de seu apartamento alugado. Ficou linda a mancha Expressionista. Uma verdadeira arte do instinto, uma marca dramática, a expressão do mais puro sentimento humano.

E aí que, depois de ter virado noites de seu feriado e passado todo ele dentro de casa limpando, limpando, estocando, limpando, dando chinelada e limpando, Vanessa começou a pintar, pintar e pintar.

A história ainda não acabou. Atualmente ela ainda está pintando o móvel de branco, na esperança de que a nova cor limpe seu passado e não agrade tanto possíveis larvas oriundas do mercado. Quem sabe elas não se deprimem com todas as paredes brancas e resolvem tecer seu casulo num local mais acolhedor? Tipo a casa do vizinho?

Não se viu mais mariposas, mas não se sabe se ainda tem larvas ou casulos dentro dos potes ou nos outros objetos que ainda estão pela casa. O fato é que os potes irão aprisionar os bichos, se resolverem “desabrochar” de lá de dentro e que, caso ainda tenha casulos pela casa, as futuras mariposas terão que buscar onde colocar seus ovos em outra vizinhança, porque ali não há mais nada de se comer fora de vidros (e da geladeira).

Moral da história:

Como combater (prevenir e controlar) traças de cereais

Nunca menospreze nenhum bichinho voador na sua casa. Apresse-se para a despensa e veja se tem farelos pela prateleira e se os pacotes estão furados. Jogue tudo que tiver furo no lixo. Se tiver dúvida, escolha por jogar fora. Desconfie de tudo! A larva pode estar escondidinha dentro de um grão.

Escolha também potes de vidro para armazenar os alimentos, sempre que possível. As traças preferem as sacarias, tente ficar livre delas.

Limpe sua despensa pelo menos uma vez por mês e, por via das dúvidas, faça um sachê com cravos e louros (com um retalhozinho, por exemplo) ou faça como eu, no melhor “estilo despacho”.

Limpe sua despensa com um pouco de água sanitária diluída em água. É só molhar um paninho e ir limpando.

Fique de olho no que compra no supermercado. Na maioria das vezes você não vai saber que comprou um alimento que já tem ovo dentro, mas se puder evitar de levar pacotes furados já é um grande adianto. Um mínimo furinho já é um grande indicativo.

Tirei várias fotos de tudo isso que narrei mas achei que seria muito desagradável colocar tanta coisa nojenta neste querido blog de culinária. Sendo assim, aqui vai um link e mais outro para você se informar um pouco melhor sobre o assunto.

Use esses links para saber também sobre outros tipos de pragas de alimentos armazenados, porque essa que apareceu na minha casa não é a única que ataca alimentos!

PinExt Traças na despensa
Curtiu muito? Compartilhe aqui:
  • facebook Traças na despensa
    Facebook
  • twitter Traças na despensa
    Twitter
  • googlebuzz Traças na despensa
    Google Buzz
  • printfriendly Traças na despensa
    Print
  • Cleide

    Adorei a historinha, acabei lendo tudo, apesar de só estar procurando um jeito de dar fim nessas mariposas, estão por todo lado! Valeu!!

  • Camila

    Vim parar aqui por acaso, não tenho pragas e praticamente não cozinho, mas li do começo ao fim o texto. Que narrativa ótima! rs Vou xeretar o blog!

  • Gabriella Dos Santos

    Meu Deus! A história dela é praticamente a minha!! E o pior é que eles estão migrando pros outros cômodos. Eu estou enlouquecendo! Cada vez que abro um armário ou gaveta diferente, lá tem mais um mosquitinho nojento desse!!! Vou ter que dedetizar o apartamento.

  • Diego

    Eu dei boas risadas com o texto. Passamos por tudo isso a poucos meses atrás. Pra vc ter uma idéia, achamos melhor nos mudar para fugir desses malditos seres com asas. Retomando a vida em outro lugar, os armários planejados já colocados nos cômodos, nos vemos outra vez com esse problema. Inacreditavelmente, abri o armário da cozinha e um monstro desse saiu. Estou quase infartando de tanta raiva!!!

  • Bruna

    faz uma matéria falando como afastar de vez as formigas da cozinha. aqui em casa é terrível, eu quase não consigo fazer as coisas porque elas não param de aparecer.

  • Ciciane Quadros

    Nossa! Nunca imaginei tanta gente sofrendo da mesma coisa! Odeio essas traças! Já joguei tanto alimento fora e não sei como espatá-las daqui! Colocarei hoje o sachê de cravo e louro, porque só limpar com alcool e cravo não funciona! Abraços

  • Rosirj

    Já passei por tudo isso e mais um pouco, sem contar a vergonha de abrir a porta p/ a vizinha e els sairem voam atacando os vizinhos só faltam falar oiee por mais que vc seja extremamente limpa e organizada essa praga esta sempre aparecendo na sua frente e nunca só pode procurar que estão sempre em par. Já usei naftalina não adiantou comprei potes de plastico trasparente e forte toda vez que compro arooz, feijão já cato e 1 vez por semana cato tudo novamente e limpo os armarios.Separei emlatados, massas e farinaceos portas diferentes separados. Meus armarios são brancos por dentro e por fora já me disseram que essas pragas estão fazendo casulos atraz dos armarios embutidos. Vou testar o Cravo pois já tinha percebido que o unico condimento que ela ataca é o cominho em pó.

  • Ruth

    Finalmente encontrei o causador dos estragos aqui em casa!

  • Rafaela

    Cheguei de viagem e encontrei uma enfestação dessa praga aqui em casa. Já foram pro lixo sacos de arroz, grão de bico, feijão e farinha de trigo. To limpando a dispensa agora e descobri que tem larvas inclusive instaladas embaixo de alguns potes e travessas. Recomendo a todos uma boa geral nessas peças também.
    Obrigada pelas suas dicas!!
    Abraços

  • Lita

    obrigada pelas dicas. a historia tá muito bem escrita. acho q a cor branca nao vai ajudar muito pois meu armário é branco e deu muito desses bichinhos. mas de fato o macarrão foi o único q não foi atacado.

  • Almir

    Ó, coloquei umas bolinhas de naftalina dentro do armário, com tudo devidamente lacrado em potes de vidro com fechamento hermético e num deu mais a merda da mariposinha não. Dizem que a naftalina é tóxica, isso é verdade, mas vai prá pqp com aquelas merdinha voando prá todo lado, até entra na boca da gente, cai na comida, até pensei que era casca de alho, carai… Considerando a quantidade de tóxicos que a gente já come sem saber, a naftalina não me fez mal, nem o pum mudou de cheiro.. boa sorte

  • Renata Penza Adami de Sá

    sofro pelo mesmo problema! a minha cozinha eh cheia desses bichos e eles conseguiram colocar lavras dentro do pote de leite em pó e dentro dos potes de vidro (não sei como), tive q jogar minha dispensa toda fora… mas acho q a lavra n veio em algum alimento não, pois já vi que essas “mariposas” em areas comuns do predio (no salao de festas é cheio)!

  • laninhal

    Acabei de ver a Poly saindo do armário; a danada desovou no meu pacote de canjiquinha. Adeus jantar.

  • Cris

    Adorei sua estória e embora trágico para ambas, já que vivo o mesmo drama, dei muitas risadas, você escreve muito bem´!!

  • Mônica

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk voce é engraçada!!! isso foi trágicômico!!! voce deveria escrever um livro!! foi muito informativo! gostei das informações e dei muitas risadas!!!

  • rosamaria

    Voces deixaram as traças voar até Portugal… rsrsrsrsrsrs
    Gostei das dicas
    beijinhos

  • Simone

    Estou desesperada e nem sei se são traças. Já olhei as fotos de todos os tipos de pragas de cozinnha e não cnsigo saber o que é que aparece de vez em quando não apenas na cozinha, mas também em outros ambientes. É um bichinho preto e lambisgoiento, isto é, ele desliza pelo chão mexendo a parte traseira do corpo delgado… ñ sei o q é =(

  • Le

    SOCORRO!!!!!!!!!!! sei como se sente, eu tbm estou com essa praga em casa!!!! essas “marditinhas” atacam tudo na cozinha, e ficam voando pra todo lado !!! qdo vejo aqueles grudadinhos aí que a chinelada é mais forte, e o pior mancha tudo!!!!!!!! Mas vamos vencê-las , kkkkk aff

  • Luciana

    Querida, gotamos muito da suas dicas, mas vc conseguiu se livrar mesmo desse bicho? Como?

  • Luciana

    Querida vanessa, estamos passando pelo mesmo problema, eu e minha familia, e não sabemos como proceder…Minha mãe já recorreu as suas dicas mas acho que vai precisar chamar uma detetizadora mesmo…:( Vc se livrou dos bichos??? Como???
    beijos

  • Vanessa Goulart

    Me senti a própria Vanessa aqui descrita ( mariposas de dispensa ).
    As informações foram muito úteis.
    Obrigada Chará!

  • Mayuminha

    Nossa amei muito tudo isso.
    Vc conta as coisas de uma maneira divertida e dinâmica.
    Fica mais interessante de ler cada matéria.
    Parabéns!!!!

  • Rafaela

    Hahaha muito boa sua historinha. Não aguento mais essas traças, são um pesadelo. Acabei de abrir o armário da cozinha (que eu abro toda hora), e saiu uma revoada de traças. Aí resolvi dar um ponto final. Realmente, na internet não tem muita sugestões além dessa mistura de cravo e álcool não. Eu já tinha tentado louro e cravos nos armários e colocar em potes de vidro, mas não adiantou. Sempre tenho que jogar um monte de grãos fora, fico muito triste. Agora tentei fazer esse borrifador, pra ver se funciona e juntei em um potinho cravo, canela, louro e cardamomo e borrifei álcool neles também rsrs. Vamos ver o que acontece.

  • Bloom

    Se estiver na duvida com pacotes novos de alimentos, mantenham-nos no freezer de 3 a 7 dias. Mesmo os pacotes lacrados do supermercado, podem trazer consigo os osvos /larvas. As larvas perfuram o papelao ou plastico das embalagens. Quaisquer ovos ou larvas morrerao sob temperatura abaixo de zero. Os que ja estiverem infestados devem ser lacrados com fita para embalar, para que nao se proliferem no lixo, e devem ser colocados o mais rapido possivel na lixeira externa (predio ou casa) para coleta.

  • Kamila Calsavara

    Nem me fale nesse bicho. Quando vi uma mariposa voando pela minha cozinha não podia imaginar a quantidade de larvinhas nojentas que encontraria logo depois. Aqui em casa ela comeu de tudo. O pior é que a larvinha fica exatamente da cor do alimento do qual ela está se alimentando, assim fica mais difícil de achar a praga. Cansei de abrir potes de alimentos e encontrar dezenas delas andando lá dentro. Eca! Mas graças a Deus, depois de uma mega faxina e de não deixar mais nada fora de vidros, parece que elas desapareceram.

Previous post:

Next post: