2015: o fim dos comentários sem educação

Este é o primeiro post do ano de 2015 e eu decidi falar de um assunto que marcou 2014 por aqui: os comentários.

Apesar de qualquer um poder entrar e usar o quanto quiser, este não é um espaço público e, mesmo que fosse, existem regras de convivência que aprendemos desde pequenos – ou deveríamos. Este aqui é um espaço aberto ao público e que pertence a uma pessoa: eu! 🙂

Resumindo a ideia de forma clara, o blog é a minha casa e os visitantes são… Visitas! A diferença entre as minhas visitas e as suas, é que aqui elas podem chegar sem avisar, entrar e sair quando quiserem e até podem ficar para sempre.

Veja bem: eu pago a hospedagem do blog (tipo um aluguel), os serviços que preciso contratar para oferecer uma boa experiência aos leitores (ou receber bem as visitas), os livros e cursos que me ajudam a produzir um bom conteúdo e os ingredientes que eu gasto para testar receitas em casa (despesas que a visita não vê). Ganho um ou outro trocado com ele, uns presentinhos mas, acredite: se não fosse pela minha vontade de ter este blog, ele não existiria. Devo acrescentar que ele também me traz muitas alegrias e elas alimentam a minha vontade de continuar.

Desde que o Socorro na Cozinha veio ao mundo, recebo comentários de haters (pessoas que ficam xingando) ou de gente puramente sem educação. Nos primeiros anos eu levava numa boa, mas isso vem crescendo com a audiência e eu vou dizer uma coisa para você: sete anos e meio depois, estou farta. Por vezes essa violência me deixou chateada e desmotivada, fazendo com que eu desse uma sumida daqui, mas aí me lembrava que, além de ser o lugar onde me expresso e me divirto, tem muita gente que gosta do blog como ele é – e elas merecem o meu melhor.

Não estou falando aqui de críticas construtivas, mas de comentários de pessoas que só querem falar mal, sem o menor pudor. Como se fossem visitar a casa de um amigo e se sentissem no direito de dizer “que horrível, achei tudo na sua casa feio igual a você”. Vou dar um exemplo que acabei de receber, bem fresquinho:

Carolina C. Lamasquer 1 hour ago
Texto chato. Você joga a receita no site de busca, pq não sabe como fazer, e acha um texto cheio de lero lero, da até preguiça de ler. Nem terminei de ler. Se eu quisesse enrolação estava comendo a comida da mamãe ainda. Como busco praticidade, esse texto cheio de “larga me deixa”, torrou foi minha paciência.

São tantas as coisas que passam pela minha cabeça quando leio algo do tipo, que nem sei por onde começar. Talvez pelo mais fácil: não foi o único site que apareceu no Google, por que então não retornar e procurar outro? Isso é tão simples, resolve-se em apenas um clique. Fico me perguntando se ela joga no chão e pisa em cima dos livros que tira da estante da livraria e não gosta, ou se agride quem dá um presente de Natal que não era exatamente o que gostaria de ganhar.

Entendo que muita gente queira ler um post curtinho e não acho que isso seja um problema, não mesmo. No entanto, este aqui não é um blog de textos curtinhos, não é um site de culinária que dá a receita e pronto. Tem inúmeros outros sites desse tipo por aí na web e todos podem ser acessados com a mesma facilidade que o Socorro na Cozinha. Aqui tem textos de todos os tamanhos e profundidades, com ou sem histórias e opiniões pessoais, sérios ou repletos de piadinhas (porque sou uma pessoa bem-humorada, graças a Deus!), simplesmente porque eu o criei para ser assim, livre. É claro que se eu disser algo que pareça absurdo ou errado, todos têm direito de discordar e criar debates, isso eu até gostaria de ver com mais frequência. O que estou colocando aqui não é uma questão de opinião, é uma questão de educação e respeito ao próximo (no caso, a mim e aos leitores que têm educação e não precisam ficar lendo esse tipo de “mimimi”).

Enquanto uns gostam de ler textos mais objetivos, outros curtem os longos e cheios de conversa ou com muitos detalhes, que para o aprendizado de certas pessoas são preciosos. Tem quem ache que as minhas brincadeiras são um porre, mas várias outras pessoas acham que elas trazem leveza e sorrisos. Muita gente me conta que começou a gostar do assunto “culinária” através deste blog, que se sentem motivadas, que perdem o medo pela maneira como eu explico. O certo é que a Internet estava carente de blogs com esse perfil e fico muito feliz por ter conseguido suprir um pouco dessa falta. Não pretendo me enquadrar ao padrão que você costuma encontrar por aí, senão vai deixar de ser o meu blog.

O comentário acima poderia ter sido escrito de outra forma, desde que a pessoa tivesse a intenção de fazer uma crítica construtiva, dar sua opinião para que o blog possa ser melhor. No entanto, ela só vomitou sua insatisfação com uma violência gratuita. Ele não foi aprovado e foi apenas o primeiro comentário que rejeitei na minha moderação, dando início ao novo ano. Os antigos serão removidos aos poucos, para não incentivarem esse tipo de comportamento.

Vou continuar lendo tudo o que chega para mim (infelizmente isso é inevitável), mas não vou mais aprovar comentários vazios, que só poluem o blog e geram discussões que não acrescentam em nada – porque as pessoas respondem aos ataques para me defender. Críticas bem escritas continuarão sendo aprovadas e você pode fazer um teste para confirmar.

Estou escrevendo agora a nova política de comentários, para que todos possam saber as regras do jogo.

Que seu ano novo também seja melhor do que o ano que passou e principalmente: com muito respeito e bom-humor!

Mostre isso pro mundo:

Quem escreve

Criei este blog em 2007 como quem não quer nada e ele se tornou a melhor coisa que já fiz na vida! Aqui eu compartilho tudo o que sei sobre culinária, conto minhas histórias e ajudo quem precisa das primeiras lições na cozinha.

Comments on this entry are closed.

  • Andréia

    Parabéns querida, desejo muita felicidade e sucesso para seu blog! Você sempre demostra muito cuidado em explica corretamente sobre um determinado assunto e isso é visível o quanto demanda seu tempo para nos transmitir seus conhecimentos . Sinta-se privilegiada em ser blogueira, eu amaria ser uma também 🙂 mas o meu tempo é bem curtinho. Continue sempre assim. Sucesso!!!! Bjsss

  • Angela Freire

    Parabéns, Vanessa, seu blog é uma delícia. Li vários de seus textos, que foram me ganhando em progressão. E chorei quando li o que você escreveu sobre você e sua mãe. Beijos. Vou continuar visitando sua casa, com respeito e admiração. E não ligue para os idiotas que odeiam. Deixe-os para trás

  • Josy Lobo

    Oie… Acompanho o Master chef Brasil, mas n saio mto do basicão. Aí resolvi procurar algum site do tipo culinária para idiotas e cheguei aki. Achei super fofo e é o q eu procuro: receita q conquista. N ligue pra torcida contra, n. Tm gnt q cresce na frente do comp, mas na vida é patética.

  • Rafaelle S. Kronbauer Vieira

    Acho incrível como existem tantos haters na internet! É um povo que não deve ter absolutamente nada pra fazer na vida…
    Acabei de conhecer seu blog porque sou uma recém casada incapaz de fazer feijão e precisava ter ao menos uma noção de como fazer. Eu amei a forma que você explica, parece que estou conversando com uma amiga ou até mesmo minha mãe está me ensinando <3
    Obrigada por estar me ajudando, em breve espero poder fazer uma comida decente pro meu marido e boa parte disso será graças a você! Por favor, não desanime com essas coisas, pessoas como eu precisam de um site assim!
    Abraços!

  • Paulo Costa

    Esta é uma crítica bem escrita (espero). Acabei de conhecer seu blog e simplesmente amei. Grande abraço

  • Juliane M.

    Olá Vanessa, é a primeira vez que acesso seu blog…

    Vim procurar uma receita de estrogonofe e dei de cara com aquele que você ensina a “flambar” adorei!! – resultado zapeei por outras receitas… e vim parar aqui…
    Quero dizer que gostei muitíssimo do modo como você escreve… Essas conversas de comadre são muito necessárias, sim! Não acho nenhum “lero-lero”, eu que moro com meu marido longe da família, e sem muitos conhecidos… Me senti como se você estivesse conversando comigo na minha casa, companhia boa. 🙂

    Me emocionei com alguns comentários, principalmente no post do estrogonofe, do rapaz que disse que cozinhou para a esposa para compensar, rsrs. Essas coisas triviais fazem um bem danado!

    Continue assim, pois você já faz muito sucesso!!!

    Grande abraço!

  • Lais Rizzato

    Saudações!
    Acabo de acessar seu blog pela primeira vez hoje, ao buscar no Google a receita tradicional do estrogonofe, até que vim dar os costados por aqui. E foi justamente a forma na qual tu passaste a receita, que me remeteu a priscas eras, onde a cozinha não apenas era o único espaço no qual as mulheres reinavam, como também era neste mesmo espaço em que elas, entre o compartilhar de receitas e truques culinários, também compartilhavam saberes e histórias dos mais variados temas: de antepassados, de filhos, de mandingas, de mexericos, de amores – perdidos e conquistados – e até mesmo as mais apimentadas histórias de sexo, veja só! XD

    E por ter sido justamente este clima de “conversa de comadres” que me conquistou a ponto de vir aqui comentar pela primeira vez pra manifestar o meu carinho e o meu apoio incondicional a este querido blog.

    Continue tocando este belo trabalho, do jeito que tu achares melhor, e mande não apenas uma bela banana – mas uma penca delas – pra adoçar o bico e a alma desse povo mal-educado e azedo, que anda com bastante tempo disponível pra estar diante de um computador agredindo os outros… Mas que está com uma crônica falta de amor no coração ou de uma boa pi…mentinha em seus pratos! XD

  • Nataniely Vieira

    Não tenho o hábito de postar comentários em blogs (na verdade nem lê-los), mas neste caso específico, achei que deveria expressar o serviço de utilidade pública que você presta com seu blog (acho até que salva uns casamentos, o/).

    Bem, sou casada a alguns meses, e quando me vi na minha própria cozinha, e considerando que o máximo que fiz na cozinha da minha mãe foi miojo (na água mesmo, pois não sabia que podia ser feito com leite, rsrs), foi meio desesperador.

    Por mais esforçada (leia-se conectada) que eu seja, os demais sites de culinária nunca foram específicos, eles são feitos para quem sabe escaldar, sabe o que é um escumadeira ou tem noção do que é um refratário (achei um máximo o post que vc explicou o que era um refratário fundo). E quem não tem essa noção/conhecimento? (sim, essas pessoas existem)

    Quando numa das buscas, incessantes, descobri seu blog, foi um sonho. Encontrei dicas, receitas e conceitos fáceis e práticos tudo num mesmo lugar. Foi direto para minha barra de favoritos.

    Desde então, todos aqui em casa ficamos muito mais felizes. Diminui expressivamente minhas batalhas contra os utensílios culinários e comecei até a simpatizar com o campo de guerra (a cozinha). Meu marido ficou bem contente com meu desenvolvimento culinário.

    Em fim… só queria que vc soubesse que existem pessoas, assim como eu, que são muito gratas pelo você faz.

  • É verdade, Lúcio. A gente fica decepcionado quando lê essas coisas por aí. Pode deixar que eu estou me esforçando bastante para ignorar tudo isso e focar nas coisas boas. 😀
    Um beijo, querido!

  • Miss Behaved, obrigada pelo apoio! Um beijo pra vc!

  • Indi, esse tipo de comentário toca lá no coração! Obrigada!!

  • Sério, Indi? Quando alguém diz que já leu quase todos os posts, eu penso: “sabe mais sobre mim do que minha analista”. Que bom que você ainda está por aqui, viu?
    Muitos beijos

  • Dani, adoro quando os fantasmas aparecem! Obrigada, querida. Um grande beijo pra vc!

  • Obrigada, Jéssica, sua linda!! Um beijo pra vc!

  • Ju, obrigada! Volta mesmo, hein?

  • Nora, obrigada!! Terá mais em 2015!

  • Máira, sua doida, eu fiquei de olho arregalado e com o coração acelerado quando comecei a ler seu comentário! Você não tem medo de matar uma pessoa fragilizada? Nisso que dá ficar criando vínculo com o leitor… =P
    Obrigada, hehehe!

  • Cristiane, muito obrigada pelo conselho. Juro que será usado!
    Espero que continue voltando mesmo 🙂
    Beijinho

  • Ai, que linda! Muito obrigada, Rebecca! <3

  • Que bom que você deixou seu comentário, obrigada! 🙂
    Vai ter newsletter na nova versão do blog, que está em construção. Também sinto falta delas, porque meus leitores não conseguem saber as atualizações através do facebook (entenda por quê: http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Como-o-Facebook-esta-destruindo-a-Internet/2925). Por enquanto, outra opção é seguir a nova conta no twitter: @SocorroCozinha
    Um beijo pra vc!

  • Que bom! Obrigada e volte sempre! 🙂

  • Wanessa

    Oi Vanessa, eu descobri seu blog hoje e amei. Gostei muito, uma vez que você ensina a receita passo a passo para quem não sabe nada e isso ajuda muita gente. Além disso, eu me diverti muito com os comentários. Entrei para aprender como se faz um café pq fiz hoje e o meu ficou aguado ae acabei lendo o post sobre refogar também, hahaha. Sucesso!!

  • Karol

    Gostei!

  • Suzana

    Vanessa, este é o segundo post que leio do seu blog, pois estava buscando no Google livros para iniciantes na cozinha e o seu blog apareceu. Eu normalmente não comento em blogs ou sites porque não vejo necessidade, mas diante deste post senti vontade. E te digo: parabéns por este espaço! A internet está aí com sua diversidade para atender a todos os gostos. A minha postura quando não gosto de algum site/blog é simplesmente sair e buscar outro, porque não me sinto no direito de invadir o espaço alheio para criticar. Se o responsável faz dessa ou daquela forma, é porque assim ele gosta e não cabe a mim opinar. Se eu não gosto, não volto. Mas ao seu eu com certeza irei voltar mais vezes, porque é leve, é engraçado e é honesto. Parabéns novamente pela iniciativa e pela disposição em continuar. Beijo carinhoso de sua nova visitante.

    Ps: só gostaria que houvesse newsletter, para facilitar nossa vida.

  • Rebecca Rios

    Cheguei aqui hoje procurando uma receita de ovo quente que eu já tinha visto e estava morrendo de vontade de fazer (na verdade, de comer. haha) e acabei achando esse texto.

    Nunca imaginei que você recebesse esse tipo de comentário mal educado de graça, que absurdo. Suas receitas são ótimas e o “lero lero” de que a menina ali reclamou só faz o blog ser melhor e mais divertido. Leio seu blog sempre e já fiz várias receitas que você ensinou, e espero de coração que essas pessoas rudes passem longe daqui, porque você merece só coisa boa <3

    Sou sua fã ;*

  • Cristiane De Mello Pimentel

    Conheci seu blog hoje… Era exatamente o que eu estava precisando: todos os detalhes super básicos de como fazer farofa!! Para quem cozinha é muito difícil entender mas para algumas pessoas é muito difícil cozinhar. É bom saber que quando eu precisar de dicas sobre coisas bem básicas eu posso vir aqui. Quanto aos comentários desagradáveis, a web está cheia deles. Até o Chico Buarque é atacado na web! Ele falou sobre isso outro dia, morrendo de rir! São pessoas naturalmente agressivas, com sérios problemas internos e principalmente mal educadas! Simplesmente não dê bola! Obrigada, é muito importante a confiança que você passa àqueles menos talentosos!

  • Máira

    Olha aqui VANESSA eu quero que vc vá pra bem mais alto que alguns trocados que vc ganha com o blog…sinto seu carinho nas palavras e adoooro seu humor sagaz…” Te assustei nè? ” Tudo de bom menina !!!!!

  • Ju

    Concordo!
    Sempre passo por aqui quando quero um “socorro na cozinha”… rs
    🙂

  • Nora

    O seu blog tem cara de cozinha: boa conversa, dicas de receitas e, de quebra, bom humor. Tudo o que eu preciso. Uma palavra pra você: Parabéns! Mais três: gostei, quero mais!

  • Jéssica

    Vim no blog para saber como tirar cheiro de geladeira, li sua história e achei o blog super divertido!! O Socorro na Cozinha está na minha lista de favoritos do navegador da internet, como casei a 2 meses e meio, então as dicas daqui estão sendo valiosas, e já indiquei para uma amiga também recém casada. Parabéns! Ser diferente faz a diferença, continue assim. Pessoas ruins sempre se incomodam com o brilho de quem tem criatividade e brilho. Bjãoo

  • Dani Frota

    Eu cheguei aqui há um tempão atrás, procurando como fazer café! Sério, sou mulher, esposa, mãe, tenho quase 30 e não sabia fazer um café decente! Desde então virei fã e estou sempre aqui… por incrível que pareça esse é meu primeiro comentário! Vc com crtza tem milhares de fãs fantasmas como eu rsrs … e resolvi comentar porque outro dia estava procurando algo e, pra variar, achei aqui… não lembro o que era, mas vi comentários desse tipo, e eu fiquei realmente chateada com isso! E agora li esse post…

    Vc está coberta de razão! Críticas construtivos são completamente diferentes de comentários amargos, vazios, com única intenção de ofender! E você não precisa disso!

    Gosto do blog JUSTAMENTE pelo seu jeito de explicar tim-tim por tim-tim as coisas, com leveza e bom humor, pois pra nós, que não sabemos nem passar café (rs), é necessária essa linguagem!

    Parabéns pelo blog, um belíssimo ano novo cheio de coisa boa pra gente e muita inspiração pra mais e mais textos bem humorados e que nos ajudam tanto!

  • Indi

    Ah, eu cheguei ao seu blog lá pelo fim de Dezembro, procurando “hambúrguer caseiro”. Então…achei tão legais os seus posts que já li quase todos, e já tenho uma listinha de receitas pra testar.

  • Indi

    Ai, Vanessa! O que me encantou nesse blog foi justamente esse seu jeito “amiga-vem-cá-senta-aqui”…. Sério, é divertidíssimo, e você é uma escritora incrível. Não larga seu “filhinho” não, dá pra perceber o quanto você gosta disso. Deixa essas pessoas do mal pra lá, que elas não merecem nem a sua indignação. Abs

  • Miss Behaved

    Tem razão Vanessa, você faz um trabalho muito legal e divide com muito amor para o público. Chega de pessoas negativas que não acrescentam nada, é o caso de “dar pérolas a porcos”, não se preocupe, existem pessoas que apreciam a sua dedicação, um grande abraço…

  • Lúcio Hernando Dias

    Srta. Vanessa, não liga pra isso, infelizmente é um tipo de comportamento que parece ter infectado a internet, as pessoas que tem algo ruim a dizer dizem e o resto se cansa de participar de um ambiente assim e nem comenta. Youtube e qualquer site grande, seja de postagens ou de discussão, é muito difícil sair desses lugares com um bom sentimento, é negatividade demais, pelo menos pra mim, onde se poderiam construir boas conversas acaba virando um poço onde as pessoas jogam tudo de ruim, acho até que nem sempre por ruindade mas por terem se acostumado a essa ideia de aproveitar a liberdade de expressão. Desejo bom trabalho pra você, e que não se abale com esses seres humanos, e saiba que os muitos que gostam do seu blog são mais importantes que o resto! :3