Como “tirar” o mau cheiro da geladeira 2 – Profissional!

by Vanessa Nunes

in Ciência na Cozinha

Post image for Como “tirar” o mau cheiro da geladeira 2 – Profissional!
PinExt Como tirar o mau cheiro da geladeira 2   Profissional!

Há algum tempo, escrevi um post sobre “como ‘tirar’ o mau cheiro da geladeira” e ele sempre recebe muitas visitas, principalmente de pessoas desesperadas porque o problema se tornou o maior da vida delas (recomendo que leia antes desse aqui). Eu pensava: “o que eu sei ensinar está escrito, acho que isso vai ajudar essas pessoas”.

Relatos de quem voltou de viagem e encontrou a geladeira desligada são os mais comuns. As comidas apodrecem todas, inclusive as carnes congeladas, e o cheiro parecia ser realmente terrível, a ponto de alguns jogarem a geladeira no lixo porque ela mesma parecia estar podre.

Até que isso aconteceu comigo. Aí, lógico, a experiência precisa virar post.

Como “tirar” o pior mau cheiro da geladeira

Foi há duas semanas, quando voltamos de uma viagem de 7 dias no litoral de São Paulo. Depois de pegarmos uma estrada cheia de caminhoneiros malucos, chegamos exaustos e com aquela saudadezinha gostosa de casa.

Fomos recebidos por uma barata enorme (coisa raríssima de se ver na minha casa), que estava mortinha bem na porta. O que ela tinha ido fazer ali eu não sabia, o fato era que tinha comido veneno. Nenhum problema com baratas e uma chegada tranquila no lar, era tudo o que queríamos – e não teríamos.

Passamos pela porta e sentimos alguma coisa no ar, mais precisamente um cheiro de carniça bem notável. Não era possível que ele “pertencesse” à nossa casa, então abrimos as janelas para ver se ele, gentilmente, se retirava. O vento atravessou a cozinha e a sala, mas o mau cheiro ficou. Foi quando o namorado passou perto da geladeira e sentiu que o foco era ali. Abriu o freezer  e o sangue escorreu pela porta. Se fosse na “Porta dos Desesperados”, teria saído um gorila mas foi bem pior do que isso.

Havia quilos de carne podre e mais umas iguarias cheirosas, tipo feijão. O fedor era insuportável, como se um cadáver tivesse sido guardado naquele pequeno espaço sem ventilação por vários dias (na realidade é praticamente isso mesmo, né?). Não tenho palavras para descrever o quanto insuportável é esse cheiro, o que posso dizer é que ele causa ânsia de vômito (e se tiver alguma coisa no estômago, causa o vômito mesmo).

Eu não me dou bem com esse tipo de cheiro, passo muito mal. O namorado, que já sabe disso, tomou a frente, tratou de jogar tudo fora e ainda deu uma limpeza boa no freezer. A geladeira tinha algumas comidas estragadas, mas a catinga vinha mesmo era do compartimento de cima. Jogamos quase tudo fora, porque era difícil conceber a ideia de que um produto tivesse dividido o espaço com aquele fedor e não tivesse sido “contaminado” por ele.

Partimos para o supermercado, precisávamos encontrar todo e qualquer produto que ajudasse a eliminar o cheiro da casa (não só da geladeira). Compramos de sprays que prometem eliminar odores a areia para gato fazer pipi – ouvi dizer que são feitas com carvão ativado, então… Nessas horas você tenta de tudo, mesmo. Voltamos para casa e começamos o combate. Gastamos nada menos do que 2 latas de spray pela casa, sem pena. Enchi a geladeira e o freezer (já vazios) com areia de gato, pó de café e bicarbonato. Parecia que estava fazendo um despacho, sem brincadeira. “Despacho para deixar tudo o que é ruim ‘na geladeira’ e começar o ano bem”.

Liguei a monstra na tomada novamente, para ver se ainda salvava o pouco que não tive coragem de me desfazer. Feito isso, não nos restava nada além de tentar pedir uma comida. Não queríamos precisar da cozinha nem para beber água. Pedimos uma lasanha à bolonhesa (carne por quê, meu Deus?). A fome estava feia, então comemos bastante, mesmo não estando lá uma grande coisa. Claro, caímos um para cada lado do sofá, passando mal. Não sei ainda se foi a lasanha, se foi o cheiro ou as duas coisas combinadas, mas passamos muito mal.

Um pouco mais recuperados, tomamos banho e fomos dormir. O quarto estava praticamente a salvo do cheiro, graças à Nossa Senhora do Bom Sono (e não aos sprays, que são uma porcaria).

Dia seguinte pela manhã, o cheiro lá. Pela tarde, o cheiro lá. Eu perguntava para o namorado: “Você não encostou a mão suja em alguma parede? Não é possível!”. Quando a noite chegou (sempre ela me inspirando), resolvi arrastar a geladeira para ver se não tinha sujado o chão ou se talvez não fosse o ar que estivesse saindo por trás dela.

- Aaai, pelo amor de Deus!! Que nojo!! Tem ‘um mangue de sangue’ aqui atrás!!

Acho que todas as geladeiras têm um compartimento que recebe a água que sai do seu interior. Fica sobre o motor que, com o calor, faz com que ela evapore. Foi exatamente para lá que o sangue escorreu e se acumulou (provavelmente a piscina onde a barata estava indo nadar). Quando religuei na tomada, aquilo começou a cozinhar ali mesmo e foi virando uma lama. O cheiro parecia ficar cada vez pior, não era por menos.

Tirei o compartimento cheio de sangue enquanto quase colocava os buchos para fora e o namorado foi lavá-lo na garagem do prédio, bem longe de casa. Enquanto isso, comecei a esfregar toda a geladeira por dentro. Joguei um pouco de água no freezer e… “Uuaagghh!!” – a geladeira “vomitou”. Sério. Na ausência da bandeja onde ela “cospe”, a geladeira “vomitou” um monte de pedaços de comida podre no chão, umas placas de sangue seco que ainda estavam dentro dela. Foi aí que eu precisei “morfar” e a faxineira da madrugada começou a trabalhar.

Foram longas horas esfregando o chão, a geladeira e tudo que tinha a ver com ela. Joguei baldes e mais baldes dentro do freezer e do refrigerador, detergente, sapólio, água sanitária e tudo o que tinha de química forte em casa. Faltou só querosene e fósforo (não faça isso!). Esse papo de que só pode limpar a geladeira com uma solução de água e bicarbonato é para cheiros normais. O que estava acontecendo era de um grau bem mais elevado, a ponto de eu também chegar a achar que teria que comprar uma geladeira nova. Para mim, qualquer coisa que eu fizesse naquele momento iria valer na tentativa de recuperá-la, porque eu mesma já tinha dado perda total para ela.

Lavei tanto, tanto e o cheiro não saía. Então, como não estava conseguindo resolver pelas vias normais, resolvi abrir para ver o que estava acontecendo por dentro. Encontrei os parafusos que ficam no interior do freezer e fui arrancando tudo fora. A primeira surpresa foi o “isopor de isolamento” (muito prazer!), que estava encharcado de sangue e fedia horrores. Depois, arranquei as esponjinhas que dão acabamento a ele, que também estavam cheias de sangue e, finalmente, achei o tal do evaporador, que é onde acontece a mágica de gelar o ar que circula no aparelho (foi um prazer conhecê-lo também, #sqn). Levantei daqui,empurrei dali, cortei a mão toda naquelas lâminas fininhas do evaporador e consegui limpar tudo o que estava ao alcance dos meus olhos e da minha capacidade de investigação.

Fiquei orgulhosa pelo meu trabalho, muita gente desiste antes de descobrir tanta sujeira. Precisava agora de uma assistência técnica, já que tinha tirado peças importantes e me parecia estar no caminho de salvar a minha geladeira, então valia a pena insistir. Foram dois dias de espera e de uma tranquilidade média. Ainda sentia o cheiro quando abria as portas mas ele não saía voando como antes (e a geladeira estava definitivamente desligada).

Estávamos um pouco preocupados com outra coisa. Veja bem:

1) Chegamos de viagem, cheios de malas – óbvio?;

2) Lançamos pelo “tobogã do lixo” um monte de sacolinhas com um conteúdo que fedia a carne podre;

3) Saímos de casa e, na volta, pedimos comida de um restaurante (ou seja: por que não comeram na rua? – ainda me pergunto);

4) Na noite seguinte, o namorado pega o elevador até a garagem e deixa rastros de sangue no “lava-pé” do prédio (ele confessou que não tinha certeza se tinha limpado o chão direito).

Ficamos com medo de estarem desconfiados de nós dois. A sorte é que o porteiro mais fofoqueiro estava de férias, senão ele teria batido na nossa porta para uma averiguação, com toda a certeza.

Finalmente recebi o técnico e expliquei o que aconteceu. Ele me olhou ressabiado e perguntou: “Deu bicho?”. Eu disse que não! Então ele me contou que o mesmo tinha acontecido na casa da filha dele e, talvez por ter durado mais tempo, um tipo de bicho comedor de coisas desse tipo tomou conta da geladeira. Ele se recusou a cuidar da geladeira da filha, disse para ela comprar outra.

Acho que começamos bem.

Em seguida ele me perguntou: “Você jogou água quente na geladeira?”. Eu disse que não tinha pensado nisso – para mim, parece mais estranho jogar água quente na geladeira do que água sanitária. “Então coloque uma água para ferver e me arrume um detergente, por favor”.

Ele tacou detergente e depois jogou a água, enxaguando. O que saía atrás era só uma espuminha limpa, parecia não ter mais sujeira no interior. A explicação para o cheiro continuar forte era que ele estaria no plástico da geladeira e que iria sumir em duas semanas, aproximadamente. Se eu colocasse carvão comum (o de churrasco mesmo) ou aquelas caixinhas que prometem “absorver o odor da geladeira”, ele desapareceria mais rapidamente (essas caixinhas sim, são de carvão ativado – e o correto, no caso, seria a palavra “adsorver”).

O isopor foi substituído, as espumas e isso me custou a bagatela de R$ 250,00. Graças a Deus que o funcionamento da geladeira estava 100%, senão teria sido muito mais caro.

Depois da visita do técnico, mantive a geladeira ligada mas sem uso. Precisei ainda limpar o compartimento várias vezes, porque ainda sai uma água suja (pois é). Acho que a tubulação por onde a água escoa deve estar encrustada por dentro e poderia ter sido trocada logo. Enfim, o nariz indica logo que saiu água suja e eu vou rapidinho limpar.

Alguns dias depois, coloquei duas caixinhas para melhorar o odor de dentro do freezer (“Sec’ar”, você encontra nos supermercados e eu recomendo, só  não sei por que não compramos no primeiro dia) e agora parece estar bem melhor mesmo. Percebi que, cuidando do cheiro no freezer, o refrigerador também se dava bem.

Acabo de reforçar que o carvão ativado é mesmo a melhor coisa para “eliminar” maus odores. Não testei o carvão comum, mas me parece que ele também funciona, só que com muito menos eficiência. (As aspas na palavra “eliminar” estão explicadas no primeiro post sobre o assunto “mau cheiro na geladeira“)

Duas semanas se passaram e acho que já posso começar a usar minha geladeira de novo. Foi uma verdadeira saga, mas foi necessária para que eu pudesse entender o problema de tanta gente e ainda relatar, passo-a-passo, como consegui resolvê-lo sem ter que me desfazer de um eletrodoméstico tão caro como esse.

Coincidências da vida: estou aqui escrevendo as últimas linhas do post e recebo uma ligação da assistência técnica, pedindo para avaliar o serviço do profissional que veio à minha casa.

Bem, acho que agora já posso dar por encerrado o assunto! Foi um bom desfecho, não foi? icon smile Como tirar o mau cheiro da geladeira 2   Profissional!

PinExt Como tirar o mau cheiro da geladeira 2   Profissional!
Curtiu muito? Compartilhe aqui:
  • facebook Como tirar o mau cheiro da geladeira 2   Profissional!
    Facebook
  • twitter Como tirar o mau cheiro da geladeira 2   Profissional!
    Twitter
  • googlebuzz Como tirar o mau cheiro da geladeira 2   Profissional!
    Google Buzz
  • printfriendly Como tirar o mau cheiro da geladeira 2   Profissional!
    Print

Você também deve gostar disto:

  • Daniela Borges

    Ah, outra coisa, a sua geladeira eh frostfree? pq to com medo da agua do peixe ter escorrido pra dentro desse isopor…oh ceus…

  • Daniela Borges

    chorei de rir!!! Acabo de chegar em casa depois de uma viagem de vinte dias e sem querer desliguei a porra dos disjuntores da cozinha pensando q era dos quartos! Mas graças a Deus não tinha carne vermelha no freezer, tinha um peixe, mas como não era tanto, não ficou tão ruim qto a sua. Onde compro carvão ativado?

  • Joaquim Vianna

    Hum… ‘compartimentos coletores nas geladeiras’… vivendo e aprendendo… Acho que terei que ‘inspecionar a minha’… urgentemente… Ps. Amei a parte do “querosene e fósforo” hauhauhauahuahuahua A-D-O-R-E-I!!!! (E Confesso ter ficado tentado a ‘experimentar o efeito’ Kabooom!!! excelente post.

  • Ana

    aconteceu exatmente isso com a minha geladeira… pior que nao tinha ninguem na minha republica e todas as carnes ficaram podres… queria morrer, porque o sangue escorreu até a area de serviço… o mau cheiro ainda está lá, vou ver se eu acho esses compartimentos que vc mencionou! obrigada pela ajuda

  • Silvana

    os posts da VAnessa são realmnt mto bons (e muuuito instrutivos) e engraçados tb. pelo menos a história da geladeira rendeu um post. tava c/ saudade haha já que ñ tenho face =/
    ela é mto engraçada e as dicas são boas de verdade!!!!

  • lucimar brum

    puxa!! ontem cheguei de viagem e adivinha o que aconteceu?!! sim desliguei todos os dijuntores por medo de pagão, sei lá pq fiz isso!!! Então geladeira desligada por 6 dias!! joguei TUDO fora!! as carnes estavam todas em potes por isso o sangue não escorreu tanto, mas o cheiro de podre!!!!!!!! embaixo no refrigerador as panelas deram mofo, que sairam pelas tampas como se fossem espumas!! estou ainda tentando melhorar o odor do freezer, mas agora vendo seu post fiquei mais tranquila, vou providenciar o carvão, até procurei ontem esses potinhos da secar de tirar odor mas nao encontrei!! VALEU pela ajuda!!!!!

  • Alda Oliveira

    Vanessa,
    Ri horrores com a sua historia rs
    Mas olha, salvou mta gente inclusive a mim! Agora limpo a geladeira com agua quente e deixo pedrinha de carvao ;)
    Bjo

  • Gláu

    Minha geladeira está “fedendo” há mais ou menos uns 7 dias… Já limpei, limpei de novo… já joguei tudo fora, limpei até com álcool… e nada. Mas essas dicas me ajudaram muito, como sou nova nessas “coisas de casa” estou um pouco perdida ainda. Muito obrigada pelas dicas. Agora seu blog será meu conselheiro kkkk
    Estou morrendo de vontade de chegar em casa para limpar minha geladeira rsrs

  • http://socorronacozinha.com.br/ Socorro na Cozinha

    A-do-ro.
    Comentários assim alegram uma semana inteira!
    Obrigada por ser você! :)
    #BFF

  • http://socorronacozinha.com.br/ Socorro na Cozinha

    Obrigada. Na verdade-verdadeira, eu não desisti porque não estou podendo comprar outra geladeira no momento, rsrs!

  • http://socorronacozinha.com.br/ Socorro na Cozinha

    Ana, eu costumo comprar carnes e guardar em saquinhos para freezer, já devidamente cortadas. Isso aconteceu logo quanto o estoque estava cheio, rs!

  • Claudia

    Vanessa,
    Não sei como o Google me jogou no seu blog e fazem pelo menos 4 horas que não consigo sair daqui. HAHUHUAUAUAUHHAUHUA
    Eu fui até a sua primeira postagem, e eu estou em casa (mentira, estou no trabalho, mas me sinto em casa lendo seu blog). Incrível isso!
    Eu nunca li um post achando que estava em uma conversa com um amiga, foi a primeira vez.
    Parabéns por ser você!

  • thadeufb

    Olha, eu gosto de recuperar as coisas, mas na metade do seu texto eu já queria jogar essa geladeira fora! Parabéns.

  • Ana

    Quanto tempo tinha sua geladeira? Ou vc costumava guardar cadáveres nela? Pq como pode tanto sangue assim gente? Socorro.

Previous post:

Next post: