Por que a receita do bolo não deu certo?

A sensação frustrante de ver seu bolo dar errado é algo que só quem nunca fez um bolo não conhece.

Bolos são estruturas delicadas feitas de farinha que precisam suportar o máximo de açúcar e gordura possível, além do ar. A quantidade de ingredientes usados, a maneira como são misturados, a temperatura e o tempo dentro do forno, além do tipo e tamanho da forma em que será assado e até como é resfriado e desenformado fazem muita diferença no resultado. Por isso é que até as melhores quituteiras têm suas receitinhas.

“Boas receitas de bolo são a chave do sucesso, porque você só precisa reproduzir muito bem o que está escrito e pronto”.

Ah, como eu adoraria que esta frase fosse verdadeira!

Ela tem um quê de verdade, porque as receitas nada mais são do que fórmulas que deram certo. Acontece que mesmo que uma receita dê muito certo na casa da sua avó, poderá ser um fiasco na sua cozinha, porque muitas coisas que não estarão detalhadas nela poderão variar. Veja como não são poucas: a marca dos ingredientes; o tamanho da sua xícara (se você não usa medidor); a temperatura dos utensílios, dos ingredientes e até do ambiente; a velocidade da sua batedeira ou do seu braço (elas não são padronizadas, então uma “velocidade média” pode variar muito) e consequentemente o tempo de cada etapa de mistura; a potência do seu forno, que pode fazer com que a temperatura real dentro dele seja diferente daquela que você selecionou – isso pode ter a ver com a regulagem do aparelho e com o fornecimento de gás; o material da sua assadeira, além do tamanho, formato e estado de conservação; o nivelamento do seu fogão ou do piso abaixo dele e por aí vai. Ufa! São tantos fatores que podem exigir ajustes em uma boa receita e eu nem falei de todas as possibilidades.

Com o tempo e a experiência, você até se acostuma com as texturas dos diferentes tipos de bolos (os amanteigados são diferentes dos fofinhos), com o crescimento deles e toda a ciência envolvida, mesmo que não saiba o por quê das coisas. Sabe quando a pessoa olha a massa e fala: “falta farinha”? Ou quando diminui a temperatura do forno porque não está assando direito? É isso.

Então, suas boas receitas sempre serão aquelas que você testou em casa, com as suas coisas e que deram certo. Pode até ser que a receita da vovó funcione logo de primeira, se tiver sorte, mas não desanime se alguma coisa sair errado.

Para te ajudar a identificar os pontos de ajustes, aqui vai uma lista de falhas comuns em bolos e a quais fatores poderão estar relacionadas. São aqueles erros que você pode ter mais dificuldade de entender a causa, que envolvem mais conhecimento ou experiência em confeitaria.

Os problemas podem ter mais de uma razão, mas sabendo quais são as mais prováveis, será meio caminho andado!

Problemas com bolos e possíveis causas

1) Pouco volume: “O bolo não cresceu!”

– Muito líquido na mistura

– Pouca farinha na mistura

– Pouca fermentação

– Forno muito quente

2) Formato irregular: “Deu uns morros e uns buracos!”

– Ingredientes mal misturados

– A massa não foi nivelada dentro da forma

– Assadeira deformada

– Desnível na prateleira ou nos pés do fogão

– Distribuição de calor irregular no forno

3) Textura densa ou pesada: “O bolo solou!”

– Pouca fermentação

– Muito líquido na mistura

– Muita gordura na mistura

– Muito açúcar na mistura

– Forno abaixo da temperatura ideal (que pode ser porque a porta foi aberta durante o assamento por tempo suficiente para resfriá-lo)

4) Massa dura: “Não é bolo, é um tijolo!”

– Muita farinha na mistura

– Pouco açúcar e gordura

– Misturou demais (desenvolveu o glúten da farinha de trigo)

– Farinha forte demais, com muito glúten

5) Massa irregular, rústica: ” O bolo ficou meio grosseiro!”

– Ingredientes mal misturados

– Muita fermentação

– Pouco ovo

6) Massa quebradiça: “O bolo está esfarelando!”

– Muita gordura na mistura

– Muito açúcar na mistura

– Muita fermentação

– Tipo errado de farinha

– Mistura inadequada dos ingredientes

7) Superfície queimada ou quebrada: “Ficou queimado por cima e com umas rachaduras!”

– Muita farinha na mistura

– Farinha forte demais, com muito glúten

– Pouco líquido na mistura

– Mistura inadequada dos ingredientes

– Forno muito quente

8) Superfície úmida: “Ficou molhado por cima!”

– Tempo de forno insuficiente

– Resfriou dentro da assadeira ou sem ventilação suficiente

– Embalado ou coberto antes de esfriar

9) Superfície muito escura: “Queimou por fora!”

– Forno muito quente

– Prateleira muito próxima da fonte de calor

– Muito açúcar

10) Superfície muito clara: “O bolo ficou branco!”

– Forno abaixo da temperatura ideal

– Pouco açúcar

11) Sabor ruim: “O bolo até ficou bonito mas não ficou gostoso!”

– Ingredientes de baixa qualidade

– Receita mal equilibrada

– Armazenamento ou higiene inadequados – tanto do bolo pronto quanto dos ingredientes

De nada. 🙂

Leia também: Quando o bolo não dá certo.

Mostre isso pro mundo:

Quem escreve

Criei este blog em 2007 como quem não quer nada e ele se tornou a melhor coisa que já fiz na vida! Aqui eu compartilho tudo o que sei sobre culinária, conto minhas histórias e ajudo quem precisa das primeiras lições na cozinha.

Comments on this entry are closed.

  • Marilia

    Olá, não sou especialista mas já li que quando isso acontece é bom colocar uma tira de toalha úmida ao redor da forma, para nivelar o crescimento do bolo. Vc corta a tira da altura da forma, umedece e prende com um clips, cortando a toalha em excesso. Cuidado para não ficar palha pendurada, porque pode queimar. Outra sugestão é baixar a temperatura do forno, para que o crescimento seja mais uniforme.

  • Heloiza Caus ∞

    Adooro seu blog Vanessa! Quando sai da casa mamãe pra estudar longe não sabia cozinhar nada hahah Agora meu jeito de cozinhar está sendo moldado de acordo com suas dicas! Continue 😀